últimas notícias
Movimentação na região do Pirajuçara, principal polo comercial da cidade de Taboão da Serra, na manhã desta terça-feira
Movimentação na região do Pirajuçara, principal polo comercial da cidade de Taboão da Serra, na manhã desta terça-feira
Foto: Matheus Herbert/Gazeta de S.Paulo

Comércio reabre em Taboão e tem movimento abaixo do esperado

No segundo dia de retomada gradual do comércio em Taboão da Serra, o movimento ainda era abaixo do esperado pelos lojistas

No segundo dia de flexibilização da quarentena e retomada gradual do comércio em Taboão da Serra, o movimento ainda era abaixo do esperado pelos lojistas. Na manhã da última segunda-feira (15) os municípios que compõem a Grande São Paulo, que inclui Taboão, foram colocados na fase 2 laranja do plano estadual. Desde então, além de estabelecimentos essenciais como farmácias e mercados, também podem funcionar atividades imobiliárias, escritórios, shopping centers e comércio em geral.

Na manhã desta terça-feira (16), a Gazeta visitou a região do Pirajuçara, principal polo comercial de Taboão da Serra e constatou a baixa movimentação. "Na segunda-feira o movimento foi um pouco melhor, mas ainda baixo. Hoje, abrimos às 10h e a movimentação segue ruim. Espero que melhore, precisamos alavancar as vendas para pagar os funcionários. Já tivemos um corte de 20% no quadro de funcionários", disse o gerente da loja Edmil Utilidades, Anderson de Oliveira, de 40 anos.

"Nós que dependemos de vendas para pagar as contas, não ter movimento é péssimo. Não sei se as pessoas estão indo para o comércio da Capital ou estão em isolamento", complementou o camelô de 47 anos, Alberto Gomes.

Na cidade vizinha, Embu das Artes, o comércio também reabriu as portas na segunda. Já em Itapecerica da Serra, a prefeitura flexibilizou a quarentena no dia 8 de junho. Na ocasião foi autorizada a retomada gradual das atividades do comércio em geral, escolas extracurriculares, magazines de vendas de eletrodomésticos, utensílios domésticos, roupas, sapatos e o shopping da cidade.

O uso da máscara permanece obrigatório dentro dos comércios de todas as cidades do Estado.

OUTRAS CIDADES

Diferente da cidade de Taboão da Serra, em Diadema, Guarulhos, Osasco, Santo André e São Bernardo, o movimento foi grande em calçadões de comércio popular na última segunda-feira.

Em São Bernardo, a rua Marechal Deodoro, no centro, encheu. Em muitas lojas tinha fila na porta e controle de temperatura dos clientes.

No centro de Santo André, a cena se repetiu e havia fila a perder de vista. No calçadão de Osasco, o dia começou com muito movimento e o jeito foi sinalizar na calçada a posição dos clientes para evitar aglomeração nas filas.

O mesmo aconteceu no calçadão da Dom Pedro, em Guarulhos, onde a volta para casa teve pontos de ônibus cheios e coletivos mais lotados ainda. Na cidade, a prefeitura se antecipou à reabertura na sexta-feira (12).

Tops da Gazeta