últimas notícias
Viatura clonada foi abandona por quadrilha na zona leste da Capital
Viatura clonada foi abandona por quadrilha na zona leste da Capital
Foto: Reprodução/TV Globo

Polícia prende sétimo acusado de roubar 780 kg de ouro, joias e relógios do Aeroporto de Guarulhos

Homem foi preso na quarta-feira (19) em Ferraz de Vasconcelos; roubo completou um ano em julho

O sétimo acusado pelo roubo e sequestro no caso dos mais de 780 kg de ouro, joias e relógios roubados no Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo, em 2019, foi preso pela Polícia Civil de São Paulo. A informação foi confirmada nesta quinta-feira (20).

Joselito de Souza foi preso na quarta-feira (19) na casa dele, em Ferraz de Vasconcelos, também na Grande São Paulo, por uma equipe do Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc), durante uma ação contra o tráfico de drogas.

A investigação indica que Joselito de Souza é o dono do estacionamento que clonou viaturas da Polícia Federal (PF) usadas para entrar no aeroporto em 25 de julho de 2019. Ele é acusado de roubo e sequestro.

Oito homens foram identificados no começo da investigação por participarem do assalto e sete deles foram acusados e se tornaram réus. Desses, seis estavam presos.

A polícia ainda segue com a linha de investigação de um oitavo homem na ação, mas o nome e o rosto dele nunca foram divulgados.

Acusação

De acordo com o Ministério Público (MP), os homens são acusados de roubar 770 quilos de ouro que iam para os Emirados Árabes, 15 quilos de esmeralda que seguiriam para a Índia, e 18 relógios de grife que teriam a Suíça como destino.

A investigação aponta que a quadrilha planejou o roubo em 2017, falando com funcionários do aeroporto. O objetivo era ter facilidade para acessar o hangar onde estavam os materiais.

Mesmo não tendo tiroteio ou feridos, o roubo teve uma grande repercussão por “ser parecido” com assaltos vistos em filmes ou séries, como em “La Casa de Papel”, série da Netflix.

Os pertences roubados nunca foram encontrados. “As investigações do caso continuam em andamento e visam também a recuperação dos bens subtraídos”, diz a nota da assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública (SSP).

Videoconferência

A Justiça vai ouvir os seis presos acusados pelo roubo através de videoconferência. Segundo o Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo, as audiência virtuais serão feitas pela plataforma Microsoft Teams.

Uma das audiências será comandada por um juiz do fórum de Guarulhos, em 28 de agosto. De acordo com a comunicação do Ministério Público (MP), os homens da quadrilha respondem a dois processos: um por roubo, organização criminosa e adulteração de veículo; e o outro pelo sequestro de familiares de um dos réus durante o assalto.

Quem tiver informações sobre mais envolvidos no caso pode ligar para o Disque-Denúncia pelo número 181 ou telefonar para (11) 3311-3148 ou mandar e-mail para [email protected] Não é preciso se identificar.

Comentários

Tops da Gazeta