últimas notícias
A construção ficava em frente a um condomínio da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU)
A construção ficava em frente a um condomínio da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU)
Foto: Comando de Bombeiros Metropolitano

Caixa d'água que desabou e esmagou carros estava em processo de demolição; veja vídeos

Imagens mostram momento em que caixa d’água 'se parte' pela metade, rola por uma rua e esmaga carros. Apesar da gravidade do acidente, ninguém ficou ferido

Uma caixa d'água gigante em processo de demolição caiu durante uma obra na tarde deste domingo (23) em um conjunto residencial da cidade de Diadema, na região do ABC Paulista. Vídeos nas redes sociais mostram o momento que a estrutura se parte ao meio e rola por uma das ruas. O desabamento aconteceu na avenida Afonso Monteiro da Cruz, na altura do número 1778, no bairro de Serraria.

Carros que estavam estacionados foram completamente amassados pela estrutura de alvenaria da caixa d'água. A construção ficava em frente a um condomínio da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) e antigamente servia para abastecer um conjunto da companhia, junto com outra caixa d'água semelhante, que já havia sido demolida.

O desabamento da estrutura ocorreu enquanto técnicos de uma empresa contratada pela CDHU faziam obras para demolir a segunda caixa d'água. A Prefeitura de Diadema afirma que, em 4 de maio, a Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano da cidade "notificou essa obra por irregularidade, fez a interdição e solicitou a apresentação de alvará, o que não foi feito" e que "a obra estava paralisada por determinação da Prefeitura de Diadema."

Ainda segundo a administração da cidade, a engenheira responsável pela obra estava no local e foi conduzida para esclarecimentos ao 1º DP de Diadema.

A CDHU afirma que contratou o consórcio Nor Brasil TPD para fazer a demolição e que, "durante as obras, uma das caixas desabou, causando danos materiais a veículos que estavam estacionados na área." A companhia enviou uma equipe de técnicos para o local e deve "acionar o seguro contratado para a execução da obra para indenizar os proprietários dos veículos afetados".

A CDHU disse ainda que o consórcio vai prosseguir com as obras de demolição e também fará a limpeza do local afetado pelo desmoronamento.

Comentários

Tops da Gazeta