últimas notícias
No início de 2012, a indústria empregava 32,7% dos trabalhadores com carteira assinada da região
No início de 2012, a indústria empregava 32,7% dos trabalhadores com carteira assinada da região
Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

ABC Paulista perde mais de 94 mil empregos em 7 anos, aponta Dieese

De acordo com o levantamento, o número de servidores na indústria caiu de 264,8 mil para 170,5 mil no período

O parque fabril do ABC Paulista perdeu 94,3 mil postos de trabalho formais desde janeiro de 2012 a agosto de 2020, número equivalente a uma redução de 35,6% do total de empregos. Os dados são do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) do Sindicato dos Metalúrgicos da região.

De acordo com o levantamento, o número de servidores na indústria caiu de 264,8 mil para 170,5 mil no período. Na prática, a cada três postos de trabalho fabris, um foi extinto.

No início de 2012, a indústria empregava 32,7% dos trabalhadores com carteira assinada da região. No entanto, a participação do setor caiu para 23,9% em agosto. O setor metalúrgico perdeu 44% dos empregos.

Ainda de acordo com o levantamento, a queda é reflexo dos “resultados nacionais, com o agravante de que o Estado de São Paulo não promoveu o impulsionamento das áreas industriais tradicionais”.

Já para o diretor executivo do sindicato e vice-presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico do ABC, Aroaldo Oliveira da Silva, a perda de empregos fabris na região é reflexo direto da desindustriali­zação do país. “O Brasil está sofrendo com o desmonte da indústria, e a gente (ABC) é impactado de forma mais ace­lerada do que outros lugares. O sindicato tem discutido as alternativas da região para conter es­se desmonte. Temos feito discussões sobre zonea­men­to territorial, atração de novos investimentos, salto tec­no­lógico, além dos pro­ble­mas de cada empresa”, disse.

Além disso, o estudo também indica que, de janeiro a agosto deste ano, 30,9 mil postos foram fechados na região. Do total, 28% na indústria.

Comentários

Tops da Gazeta