últimas notícias
Quatro vereadores eleitos em Mauá, no ABC Paulista, tiveram suas diplomações suspensas pela Justiça Eleitoral
Quatro vereadores eleitos em Mauá, no ABC Paulista, tiveram suas diplomações suspensas pela Justiça Eleitoral
Foto: Nelson Jr./TSE

Justiça suspende diplomação de 4 vereadores eleitos em Mauá

Uma das candidatas não teve sequer o próprio voto e apresentou gastos de campanha zerados, disse juiz na decisão; decisão ainda cabe recurso

Quatro vereadores eleitos em Mauá, no ABC Paulista, tiveram suas diplomações suspensas pela Justiça Eleitoral, sob suspeita de fraude no cumprimento da quota feminina de candidatas, com o suposto uso de "laranjas". A decisão ainda cabe recurso.

Foram suspensas as diplomações de Márcio Araújo (PSD), Vaguinho do Zaira (PSB), Samuel Enfermeiro (PSB) e Ricardinho da Enfermagem (PSB). Sem receberem os diplomas, eles não podem tomar posse no cargo.

Na ação de investigação de fraude eleitoral, advogados do PSL incluíram documentos e imagens que provam que uma das candidatas do PSB fez campanha para outros candidatos do próprio partido.

Ela não teve nenhum voto, apesar da Justiça Eleitoral confirmar que ela compareceu à sessão eleitoral para votar nos dois turnos em novembro de 2020. Também não gastou um centavo na campanha, conforme prestação de contas apresentada.

"[...] a candidata não teve sequer o próprio voto. Ora, é impensável que algum candidato que percorre as fases do certame, sem pedir renúncia ou cancelamento da candidatura (quando isso lhe é permitido), chegue para o dia da votação sem ter o próprio voto ou mesmo de pessoas próximas como familiares. Isso é absolutamente incomum, mormente quando, ao que parece, tal candidata Fátima votou nos dois turnos de eleição", disse o juiz Marcos Alexandre Ambrogi, titular da 217ª Zona Eleitoral de Mauá.

Comentários

Tops da Gazeta