últimas notícias
O ABC Paulista registrou em agosto queda de 40% no número de homicídios
O ABC Paulista registrou em agosto queda de 40% no número de homicídios
Foto: Gilberto Marques/A2img

ABC reduz número de homicídios em agosto, mas indicadores de crimes contra o patrimônio pioram

No acumulado de janeiro a agosto, os sete municípios registraram 62 assassinatos, queda de 36,7% ante o apurado no mesmo período do ano passado que foram 98 casos

O ABC Paulista registrou em agosto queda de 40% no número de homicídios, mas viu crescer as principais estatísticas de crimes contra o patrimônio, em um movimento creditado à retomada das atividades econômicas em 2021.

Dados divulgados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-SP) revelam que, em agosto, homicídios dolosos (quando o autor tem intenção de matar) fizeram seis vítimas na região, total 40% inferior ao registrado no mesmo mês do ano passado (dez).

No acumulado de janeiro a agosto, os sete municípios registraram 62 assassinatos, queda de 36,7% ante o apurado no mesmo período do ano passado (98). A região é formada pelas cidades de Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra e Mauá. 

Em contrapartida, na comparação entre agosto e o mesmo mês do ano passado, houve aumento de 49,3% nas ocorrências de furto e roubo de veículos, de 207,7% nas de roubo de carga, de 44,5% nas de furtos em geral e de 21,2% nas de roubos em geral. 

Especialistas avaliam que, principalmente no segundo e terceiro trimestres do ano passado, o isolamento social imposto pela pandemia de covid-19 deu contribuição decisiva para reduzir o número de registros criminais. Em 2021, com a retomada da atividade econômica, a tendência é de que os indicadores retornem aos patamares pré-pandemia.

Ainda segundo as estatísticas do governo do Estado, as ocorrências de roubo de carga saltaram para 40 em agosto, contra 13 no mesmo mês do ano passado. No acumulado do ano, a alta é de 39,2%, para 284 registros. Por sua vez, o total de furtos e roubos de veículos subiu de 765 em agosto do ano passado para 1.142 no mesmo mês deste ano. No acumulado de 2021, o aumento é de 16,4%, para 7.797 casos.

Roubos e furtos de objetos em geral, como telefones celulares, carteiras e relógios, também tiveram alta. No caso dos roubos (quando há apropriação do bem mediante ameaça ou violência) foram registrados 1.652 boletins de ocorrência em agosto, contra 1.363 no mesmo mês do ano passado. No acumulado do ano, a alta é de 5,8%, para 12.747 casos. Na mesma comparação, o número de furtos (quando a apropriação do bem é feita sem a presença do proprietário) cresceu 22,5%, para 13.388 ocorrências.

ESTUPRO

Os dados da SSP-SP também apontam aumento no nú¬mero de estupros na região. No mês passado foram registrados 40 ocorrências dessa modalidade criminal, alta de 14,3% ante o comunicado no mesmo mês do ano passado. No acumulado do ano, foram lavrados 342 BOs de estupro, alta de 11,4% ante igual período de 2020.

 

Comentários

Tops da Gazeta