últimas notícias
Ataque aconteceu na manhã da última quarta-feira, na escola estadual Raul Brasil, em Suzano; dez pessoas morreram
Ataque aconteceu na manhã da última quarta-feira, na escola estadual Raul Brasil, em Suzano; dez pessoas morreram
Foto: Reprodução Tv Globo

Quarto sobrevivente de massacre recebe alta do hospital; sete seguem internados

Teve alta, na manhã de sexta-feira, Guilherme Ramos do Amaral, de 14 anos, ferido no massacre da escola Raul Brasil, em Suzano. O estudante estava internado na Santa Casa do município desde o ataque na quarta-feira até o começo da noite de sexta-feira.

Dez pessoas morreram no massacre, incluindo os dois assassinos. Onze precisaram ser internadas. Guilherme é a quarta vítima a ter alta do hospital.

Na sexta, estavam no Hospital das Clínicas de São Paulo, com estado de saúde estável, Adna Isabella Bezerra de Paula, de 16 anos, Anderson Carrilho de Brito, de 15 anos e Murillo Gomes Louro Benite, de 15 anos.

Adna está na UTI. Ela era namorada do Douglas Celestino, o estudante que saiu da escola e voltou para salvar a namorada. Atingido, ele morreu no hospital e foi enterrado nesta quinta-feira.

Anderson Carrilho também está na UTI. Murilo Gomes está na enfermaria.

Jenifer da Silva Cavalcante, de 15 anos, e Leonardo Martinez Santos, de 16 anos, estão internados no Hospital de Clínicas Luzia de Pinho de Melo, em Mogi das Cruzes. Os dois passaram por cirurgia, mas a situação de Jenifer é mais delicada. Foi retirada uma bala do abdômen dela, colocada uma bolsa de colostomia, mas ainda há uma bala alojada perto do pescoço da adolescente.

Ataque.

Era o horário do intervalo quando os dois ex-alunos da Escola Raul Brasil - Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 - entraram na unidade e executaram os alunos e funcionários. A PM encontrou no local um revólver 38, uma besta (um artefato com arco e flecha), objetos que parecem ser coquetéis molotov e uma mala com fios.

A investigação aponta que, depois do ataque, Guilherme matou Henrique e, em seguida, se suicidou. (GSP)

Tops da Gazeta