últimas notícias

Estudante é condenada por atropelar e matar namorado

A Justiça condenou uma estudante a 15 anos de prisão por atropelar e matar o namorado após discussão em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, em 2017. Câmeras de segurança gravaram parte do crime à época.

O julgamento ocorreu na quarta-feira (15) no Fórum de São Bernardo. Ainda cabe recurso contra a decisão judicial. A defesa da mulher informou nesta quinta-feira ao "G1" que irá recorrer da sentença.

Francine Suati de Lima, de 32 anos, atropelou e matou o recepcionista Daniel Masson, de 35, em 18 de fevereiro de 2017. Ela foi condenada como culpada pelo crime de homicídio qualificado por motivo fútil (uma discussão) e meio cruel (a vítima sofreu).

Segundo a acusação feita pelo Ministério Público (MP), a mulher teve a intenção de atropelar a matar o
namorado.

Presa preventivamente desde o dia do crime, Francine alegou em seu interrogatório que atropelou o namorado após perder o controle emocional porque foi ofendida por ele.

"A defesa sustentou que houve um homicídio privilegiado, que prevê penas entre 5 anos a 7 anos de prisão, dependendo do caso. Minha cliente foi tomada por violenta emoção após provocação da vítima, que a xingou", disse nesta quinta-feira ao "G1" o advogado Eugênio Carlo Balliano Malavasi. "Por isso recorremos contra a sentença condenatória e pedimos o afastamento das duas qualificadoras: motivo fútil e meio cruel".

Câmeras de segurança gravaram o momento em que o casal discute e depois a mulher entra no seu Toyota Corolla e sai com o carro em alta velocidade em direção ao namorado. As imagens não mostram o instante do atropelamento ocorrido na esquina das ruas Guadalajara e Inácio Pedó. (GSP)

Tops da Gazeta