últimas notícias

Rede Lucy Montoro de Diadema será entregue até março de 2020

A unidade de Diadema da Rede de Reabilitação Lucy Montoro será entregue à população até março de 2020, segundo o governador João Doria. O processo para instalação do centro, que é referência no atendimento especializado a pessoas com deficiência física e mobilidade reduzida, além de fisioterapia, fisiatria e traumas, começou em 2014.

Em setembro, o prefeito Lauro Michels (PV) entregou ao deputado estadual Márcio Paschoal Giudício, o Márcio da Farmácia (Pode), ofício cobrando posicionamento do gover¬no sobre o início do atendimento da unidade na cidade.

Em agenda no ABC na quarta-feira, João Doria afirmou que o espaço destinado pelo município para instalação da unidade fica no Quarteirão da Saúde e está pronto há mais de um ano. Em abril, após reunião com a secretária do Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Célia Leão, foi informado ao município que a unidade iniciaria o atendimento no segundo semestre deste ano.

Ao ser questionado durante coletiva, o governador afirmou que a entrega da unidade já está prevista. "Até março do ano que vem estará pronta e entregue para população", disse Doria.

A Prefeitura de Diadema afirmou, por meio de nota, que não há nenhuma confirmação sobre a data de abertura da unidade. "Em reunião realizada no último dia 26 de setembro, na Secretaria de Estado da Saúde, ficou definido que na primeira quinzena de outubro será publicado o edital de chamamento público da Organização Social de Saúde. O processo deverá ser finalizado até a primeira quinzena de dezembro, com a seleção da organização, que terá de 60 a 90 dias para iniciar as atividades. Não há nenhuma confirmação sobre a data. Porém, estamos considerando o cronograma acima", diz a nota.

A Rede Lucy Montoro contará com 2 mil m² no segundo andar do Quarteirão da Saúde, divididos em recepção e sala de espera, quatro consultórios, posto de enfermagem entre outros ambientes.

A obra contou com investimento do governo do Estado de aproximadamente
R$ 3,4 milhões e terá capacidade para 250 atendimentos diários para pessoas do município e da região do ABC.
(Angelica Richter DR e GSP)

Tops da Gazeta