últimas notícias

Leilões & Negócios

Sete rodovias devem ser leiloadas este ano, além 22 aeroportos, nove terminais portuários e duas ferrovias
Sete rodovias devem ser leiloadas este ano, além 22 aeroportos, nove terminais portuários e duas ferrovias
Foto: REPRODUÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Leilões de concessões de 2020 devem alcançar R$ 101 bilhões

Rodovias, aeroportos, ferrovias e portos estão na lista de concessões previstas para este ano pelo governo federal

O governo federal deve leiloar de 40 a 44 ativos de infraestrutura em 2020. A expectativa é que os projetos de concessão alcancem R$ 101 bilhões em investimentos durante o período de duração dos contratos.

De acordo com informações publicadas pela Agência Brasil, o primeiro leilão de concessão de ativos para a iniciativa privada, que acontece no dia 21 de fevereiro, será da BR-101, no trecho entre Paulo Lopes (SC) e a divisa com o estado do Rio Grande do Sul. O contrato de concessão é de 30 anos e, conforme o edital, vence a disputa quem oferecer o menor valor da tarifa básica do pedágio.

Além da BR-101, outras seis rodovias devem ser leiloadas ainda este ano. O destaque fica com a concessão da Nova Dutra (BR-116/465/101), que liga as duas maiores regiões metropolitanas do país (Rio de Janeiro e São Paulo), passando por 34 cidades, que deve ser concedida até o final do ano.

Estão na lista de concessões ainda 22 aeroportos, nove terminais portuários e duas ferrovias. Nestes casos, vale destacar o leilão de dois terminais no Porto de Santos, no estado de São Paulo, localizados na região do Macuco e dedicados à movimentação de carga geral (celulose). O leilão vai ocorrer no terceiro trimestre de 2020 e a concessão será de 25 anos.

Entre os aeroportos, a concessão está dividida em três blocos, com contratos de 30 anos cada. Vence o certame quem oferecer o maior valor de outorga na assinatura do contrato. O leilão deve ocorrer no quarto trimestre deste ano.

Por fim, entre as ferrovias, a previsão é que o contrato seja de 65 anos para a Ferrogrão, e de 30 anos para a Oeste-Leste (Fiol), que deve ter 537 quilômetros de extensão e vai transportar o minério de ferro entre os municípios de Ilhéus e Caetité, ambos no estado da Bahia. O leilão está previsto para o terceiro trimestre.

Comentários

Tops da Gazeta