últimas notícias

Leilões & Negócios

O veículo foi pilotado por René Dreyfus na temporada de 1934 - 1935, quando o piloto venceu o Grande Prêmio da Bélgica
O veículo foi pilotado por René Dreyfus na temporada de 1934 - 1935, quando o piloto venceu o Grande Prêmio da Bélgica
Foto: DIVULGAÇÃO/GOODING & COMPANY

Carro de 1934, que foi de rei da Bélgica, pode ser vendido por R$ 55 milhões

O Bugatti Type 59 foi o último carro de corrida da marca francesa na década de 1930 e pertenceu ao rei Leopoldo III, da Bélgica, que reinou nos anos de 1934 a 1951

Um Bugatty Type 59, construído em 1934, pode atingir 10 milhões de libras, o que equivale a cerca de R$ 55 milhões, em um leilão a ser realizado em abril pela Gooding & Company em Londres.

O veículo foi o último carro de corrida da marca francesa na década de 1930 e foi pilotado por René Dreyfus na temporada de 1934 - 1935, quando o piloto venceu o Grande Prêmio da Bélgica de Spa-Francorchamps com o modelo.

Alguns anos depois, em 1938, o veículo foi vendido para o rei Leopoldo III, da Bélgica, que reinou entre os anos de 1934 e 1951.

Macaque in the trees
O Aston Martin DB3S, de 1955, tem valor máximo de venda estimado em 4 milhões de libras

Além do Bugatty Type 59, o leilão contará com outros 15 automóveis valiosos da mesma coleção. Um Aston Martin DB4 GT Zagato, de 1961, por exemplo, pode ser arrematado por até 9 milhões de libras, ou cerca de R$ 49 milhões; já um Aston Martin DB3S, de 1955, tem valor máximo de venda estimado em 4 milhões de libras, quase R$ 22 milhões.

Macaque in the trees
Um Aston Martin DB4 GT Zagato, de 1961, pode ser arrematado por até 9 milhões de libras

Galeria de Fotos

Um Aston Martin DB4 GT Zagato, de 1961, pode ser arrematado por até 9 milhões de libras - Divulgação
O Aston Martin DB3S, de 1955, tem valor máximo de venda estimado em 4 milhões de libras - Divulgação

Comentários

Tops da Gazeta