últimas notícias
Ao todo estão disponíveis para venda 20 lotes, sendo 15 de diamantes e 5 lingotes de ouro 24k
Ao todo estão disponíveis para venda 20 lotes, sendo 15 de diamantes e 5 lingotes de ouro 24k
Foto: DIVULGAÇÃO/DE PAULA LEILÕES

Justiça espera arrecadar mais de R$ 3 milhões com joias de Sérgio Cabral

Pregão ocorre dia 29 e inclui diamantes e barras de ouro, com lances iniciais que variam de R$ 52,6 mil a R$ 246,5 mil

No próximo dia 29 de julho, acontece a primeira tentativa da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (Senad/MJSP) de vender joias que pertenceram ao ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral. O leilão é organizado pela De Paula Leilões.

Ao todo estão à venda 20 lotes, sendo 15 de diamantes e 5 lingotes de ouro 24k, avaliados em mais de R$ 3,5 milhões. Os lances iniciais variam de R$ 52,6 mil a R$ 246,5 mil, que se referem, respectivamente, a uma pedra de diamante com 2.05 quilates e outra com 4.06 quilates, de cor E (excepcionalmente incolor).

Em entrevista ao jornal "Folha de S. Paulo", o advogado de defesa de Sérgio Cabral, Márcio Delamber, disse que as joias foram apresentadas espontaneamente à Polícia Federal, como parte de um acordo de delação premiada homologado pelo Supremo Tribunal Federal. Delamber disse ainda que as joias foram compradas por doleiros que prestavam serviços ao ex-governador, sendo que elas estavam sendo mantidas com pessoas próximas desde a prisão de Cabral em 2016.

Preso por corrupção, desde o final de 2016, o ex-governador do Rio de Janeiro, é réu em 31 ações penais e já foi condenado em 13 processos, o último em janeiro deste ano, na Operação Fatura Exposta, que apurou o pagamento de propina na área da Saúde. Até agora, as penas de Cabral somam 282 anos, cinco meses e três dias de prisão.

Os interessados em arrematar uma das joias de Cabral devem se inscrever no site da empresa leiloeira, com antecedência de pelo menos 48 horas da realização do leilão. Na página é possível acessar o edital do pregão, ver fotos dos bens disponíveis e as condições de pagamento. Caso as peças não sejam arrematadas, um novo leilão deve ocorrer no dia 20 de agosto.

Comentários

Tops da Gazeta