últimas notícias
Paul Milgrom e Robert Wilson foram os vencedores do Prêmio Nobel de Economia de 2020
Paul Milgrom e Robert Wilson foram os vencedores do Prêmio Nobel de Economia de 2020
Foto: REPRODUÇÃO/FACEBOOK

Entenda a Teoria do Leilão que levou o Nobel de Economia

Melhorias na Teoria e invenções de novos formatos de leilão deu prêmio para Paul Milgrom e Robert Wilson

Na última segunda-feira (12), os norte-americanos Paul Milgrom e Robert Wilson foram anunciados como os vencedores do Prêmio Nobel de Economia de 2020. Segundo os organizadores do Prêmio, os acadêmicos aprimoraram a teoria dos leilões, além de criarem novos formatos de leilão, que beneficiaram toda a sociedade.

"Os novos formatos de leilão são um belo exemplo de como a pesquisa básica pode gerar invenções que beneficiam a sociedade. A característica incomum desse exemplo é que as mesmas pessoas desenvolveram a teoria e as aplicações práticas", disse a Real Academia Sueca de Ciências. Mas, afinal, do que se trata a teoria que deu o Nobel aos pesquisadores?

Segundo reportagem do India Today, a Teoria do Leilão é um conceito de alocação transparente de recursos ou itens de negócios em um mercado livre para o melhor licitante para utilização ideal, que prescreve diferentes conjuntos de regras para transações.

Wilson desenvolveu a teoria para leilões com um valor comum, um valor que é incerto de antemão, mas que será o mesmo no final da disputa. Um exemplo seriam os leilões de radiofrequências.

De acordo com ele, os licitantes tendem a ofertar lances abaixo de sua estimativa de valor comum, temendo o que ele chama de "maldição do vencedor", que acontece quando o comprador superestima o valor do bem e acaba perdendo dinheiro.

Já Milgrom analisou as estratégias de licitação em vários formatos conhecidos de leilão e mostrou que o vendedor teria uma receita mais alta nos leilões nos quais os licitantes possuem mais informações sobre os valores estimados pelos outros concorrentes durante o processo.

Comentários

Tops da Gazeta