últimas notícias
Perfil dos compradores de imóveis em leilões mostra um público cada vez mais diversificado
Perfil dos compradores de imóveis em leilões mostra um público cada vez mais diversificado
Foto: Divulgação

Saiba como não cair no golpe do falso leilão

Antes de abrir a carteira para fechar negócio, redobre a atenção e os cuidados, verificando, por exemplo, itens básicos de segurança

IPVA pago e preços muito mais baixos que os leilões tradicionais são alguns dos artifícios utilizados por criminosos para atrair a atenção de eventuais compradores para falsos leilões e a estratégia tem dado certo, segundo a Associação da Leiloaria Oficial do Brasil, entre março e junho do ano passado, o número de falsos leilões cresceu 70% sobre igual período de 2019.

Dentre os falsos leilões mais comuns estão os de veículo, que possuem menor valor agregado, portanto, são mais fáceis de fraudar. Além disso, é comum os criminosos se passarem por leiloeiros e instituições conhecidas, como Detran e Receita Federal.

Para não cair em golpes, contudo, especialistas aconselham redobrar a atenção e os cuidados, antes de abrir a carteira para fechar negócio. Desconfie, por exemplo se o preço do item desejado estiver muito abaixo do que o praticado em outras páginas de leilão, verifique também se a pagina possui itens básicos de segurança, como o cadeado ao lado da barra de endereços, razão social, CNPJ e endereço do leiloeiro.

Vale ainda pesquisar sobre os leilões e o leiloeiro, sempre consultando a matrícula na Junta Comercial, visitar o bem pessoalmente para ver, além das condições, se o item realmente existe, e, na hora do depósito, conferir se a conta está no nome do leiloeiro, que é sempre uma pessoa física.

Comentários

Tops da Gazeta