últimas notícias
No novo formato de financiamento, a instituição financeira irá cobrir todo o valor do imóvel
No novo formato de financiamento, a instituição financeira irá cobrir todo o valor do imóvel
Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

Imóveis retomados da Caixa poderão ser financiados sem entrada

Segundo presidente da instituição, nova modalidade de financiamento pode substituir leilões no futuro

Na última segunda-feira (7), a Caixa Econômica Federal anunciou uma nova linha de financiamento para imóveis retomados. No novo formato, a instituição financeira irá financiar todo o valor do imóvel, ou seja, não será necessário um valor de entrada para adquirir a casa ou apartamento.

Em um primeiro momento, a nova linha será válida apenas para as 6 mil propriedades retomadas, que estarão disponíveis no 1º Feirão Digital da Casa Própria, que acontece entre os dias 25 de junho e 4 de julho.

Além de não exigir entrada, a nova modalidade de financiamento terá taxas mais baixas, a partir de TR mais 2,5% ao ano, somadas à remuneração da poupança. Atualmente, as linhas de financiamento imobiliário da Caixa possuem juros a partir da TR mais 3,35% ao ano e exigem ao menos 20% do valor do imóvel de entrada.

Leia Mais

Mercado imobiliário não vê pandemia e cresce 54% em SP

Durante a entrevista coletiva na qual anunciou a nova linha de financiamento, o presidente da instituição, Pedro Guimarães, disse que a nova modalidade pode vir a substituir os leilões de imóveis retomados no futuro.

“A partir de agora, todos os imóveis retomados serão financiados desta maneira. Ao invés de irmos para o leilão, e entrarmos com uma série de questões operacionais, nós faremos dessa maneira (...). Estamos começando com o feirão, mas vai ser a modalidade que nós pretendemos usar nos imóveis retomados, e não só neles, em breve teremos outras iniciativas na mesma linha”, explicou Guimarães, conforme publicado pelo jornal Folha de S. Paulo .

No Feirão da Caixa, além dos imóveis retomados, também haverá a participação de mais de 600 construtoras, totalizando 180 mil imóveis disponíveis para compra em todo o Brasil.

Comentários

Tops da Gazeta