últimas notícias
Batizado de
Batizado de "Diego e Eu", autorretrato, pintado em 1949, traz Frida com uma espécie de terceiro olho, no qual se vê Diego Rivera
Foto: Reprodução/Instagram

Obra de Frida Kahlo pode ultrapassar R$ 160 milhões em leilão

Segundo casa de leilões, este é o trabalho mais valioso da artista mexicana já oferecido para disputa

Um autorretrato da pintora mexicana Frida Kahlo pode ultrapassar os US$ 30 milhões, ou R$ 160 milhões, em um leilão a ser realizado em novembro pela casa de leilões Sotheby’s, em Nova York, nos Estados Unidos. Caso a estimativa se confirme, a pintura pode se tornar a obra mais cara pintada por um latino-americano já vendida em pregão.

Batizado de “Diego e Eu”, o autorretrato, pintado em 1949, traz Frida com uma espécie de terceiro olho, no qual se vê Diego Rivera, com quem a pintora foi casada e teve uma relação conturbada. Segundo a Sotheby’s, este é o trabalho mais valioso da artista já oferecido em leilão.

Leia Mais

Stock Car disponibiliza itens históricos em leilão beneficente

“Frida Kahlo é um ícone global da arte moderna, cujo trabalho é amado em todo o mundo. “Diego e Eu” resume o trabalho extremamente minucioso, a sua iconografia complexa e as narrativas profundamente detalhadas que são marcas da sua pintura madura”, disse, por meio de comunicado, Anna Di Stasi, diretora da Sotheby's para arte latino-americana.

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta