Publicidade

X
ARTE

Obra de Andy Warhol se torna a mais cara do século 20

Retrato em silk-screen de Marilyn Monroe foi arrematado por US$ 195 milhões

Publicidade

Batizado de Shot Sage Blue Marilyn, o retrato em silk-screen de Marilyn Monroe, com 1,1 metro de altura por 1,1 metro de comprimento / Reprodução/TV Globo

Um quadro de Andy Warhol, pintado em 1964, fez história esta semana no mundo das artes. Isso porque a obra se tornou a mais cara do século 20 ao ser arrematada por US$ 195 milhões, o equivalente a cerca de R$ 1 bilhão, em um leilão realizado em nova York, na última segunda-feira (9).

Batizado de Shot Sage Blue Marilyn, o retrato em silk-screen de Marilyn Monroe, com 1,1 metro de altura por 1,1 metro de comprimento, faz parte de uma série de retratos que Warhol fez da atriz após sua morte em 1962.

Com a venda, além de se tornar a mais cara do século 20, desbancando “As Mulheres de Argel", do pintor espanhol Pablo Picasso, que detinha o título até então, com valor de US$ 179,4 milhões, a obra também se tornou a maior venda de arte norte-americana em leilão, que até então era uma pintura de Jean-Michel Basquiat, de 1982,  arrematada em 2017 por de US$ 110,5 milhões.  

"Shot Sage Blue Marilyn é o auge absoluto do pop americano", disse Alex Rotter, presidente da Christie's, casa responsável pela venda,  quando anunciou o leilão.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

OPORTUNIDADE

Cate-SP tem 700 vagas de emprego com inscrições até quarta-feira

As candidaturas podem ser realizadas pela internet ou presencialmente nas unidades do Cate da Capital

SEGURANÇA PÚBLICA

Taxa de homicídios no estado de SP é a mais baixa da história

Pela primeira vez, Segurança Pública do Estado registra índice menor que 6 ocorrências por 100 mil habitantes nos últimos 12 meses

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software