X

SURPRESA

Os prós de vender imóvel em leilão

Ao contrário do que se imagina, valor da venda pode surpreender vendedor e liquidez também é uma das vantagens

Gladys Magalhães

Publicado em 27/05/2020 às 00:00

Atualizado em 08/06/2020 às 13:46

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Crédito do vídeo: Alexandre Ferreira

Douglas Fidalgo durante um leilão de imóveis, para ele, liquidez é vantagem para o vendedor / /DIVULGAÇÃO/PRODUTORA FÊNIX

Preço abaixo do mercado, menor burocracia, comprar sem precisar sair de casa. As vantagens de se comprar imóveis, carros e eletrônicos em leilão já são conhecidas, mas as vendas, sobretudo de imóveis, também podem ser um bom negócio.

De acordo com Douglas Fidalgo, leiloeiro oficial da Fidalgo Leilões, empresa há 20 anos no mercado, a liquidez é o principal benefício para quem opta por essa modalidade de venda. "A grande vantagem para o vendedor é a liquidez. Em imobiliárias há imóveis que ficam por anos em anúncio, 10, 15 anos até. Em leilão, isso não acontece", ressalta Fidalgo.

Outro ponto positivo são os custos. Nas vendas de imóveis intermediadas por uma imobiliária, o vendedor é o responsável pelo pagamento da comissão do corretor, que varia de 5% a 8% do valor de venda do imóvel. Já em leilão, a comissão do leiloeiro, de 5% do valor pago pela propriedade, é de responsabilidade do arrematante. "Por lei, o leiloeiro pode cobrar pelos editais de publicação, os valores das certidões e uma taxa de 3% do valor do imóvel do comitente (pessoa que está vendendo a propriedade), mas, muitos leiloeiros acabam isentando os proprietários desses gastos", explica o especialista.

Segundo o leiloeiro, existem diversos tipos de leilões. Os mais conhecidos são os de alienação fiduciária, nos quais as pessoas acabam não pagando a alienação e o bem vai a leilão; os leilões judiciais, onde a propriedade é penhorada pela Justiça e o valor arrecadado na venda vai para pagar dívidas dos réus; e os leilões extrajudiciais, no qual uma pessoa física ou jurídica procura um leiloeiro, por livre e espontânea vontade, para vender um imóvel, ou qualquer outro bem. É nesta última categoria que se enquadram as vendas de particulares.

Macaque in the trees
Ainda que haja muitas vantagens em vender ou comprar um imóvel por meio de leilão, é preciso ficar atento para não cair em armadilhas (Divulgação/Fidalgo Leilões)

Os interessados em vender imóveis em leilão precisam ter 18 anos completos. Para aceitar a venda, cada leiloeiro tem suas exigências, mas, de modo geral, eles costumam analisar os documentos de quem está vendendo o imóvel e do cônjuge, se houver, além de verificar a documentação da propriedade. As medidas garantem a idoneidade do processo e evitam quaisquer dores de cabeça no futuro.

No que diz respeito ao preço do imóvel, ao contrário do que muitos podem imaginar, o leilão costuma ser vantajoso também para o vendedor. Isso porque, esclarece Douglas, a propriedade é colocada à venda por um valor mínimo estipulado pelo comitente e este valor costuma ser ultrapassado na disputa pelo imóvel, por meio de lances, gerando um ágio para o vendedor.

Ainda que haja muitas vantagens em vender ou comprar um imóvel por meio de leilão, é preciso ficar atento para não cair em armadilhas, visto que, a exemplo de outras modalidades de vendas, especialmente na internet, há alguns sites falsos para aplicar golpes no consumidor. Dessa forma, alerta Fidalgo, pesquise bem antes de contatar uma empresa.

"Hoje, há muitas fraudes no mercado. Muitos sites piratas. Portanto, faça uma pesquisa junto à junta comercial de cada estado, pois todo leiloeiro precisa ter um registro na junta comercial. Além disso, procure ver se o leiloeiro tem a expertise na venda do imóvel, vá ao escritório físico do leiloeiro para ver qual é a estrutura dele. Com esses cuidados, o cliente estará seguro e poderá fazer um bom negócio", finaliza.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

PRAIAS ESCONDIDAS

5 praias menos movimentadas do Guarujá para relaxar

Muito procurada pelos turistas, a cidade do Guarujá também possui praias menos exploradas para quem quer mais privacidade

ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL

Melhor cidade para envelhecer fica na Grande SP; confira ranking

De acordo com dados do Censo Demográfico 2022, o número de pessoas com 65 anos no País aumentou mais de 57% nos últimos 12 anos

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter