Publicidade

X
LIBERTADORES

Áudio do VAR de Corinthians e Flamengo explica gol validado

O árbitro de vídeo afirmou que o braço de João Gomes, do Flamengo, estava em posição natural em lance do primeiro gol rubro-negro

Publicidade

Os árbitros de campo e de vídeo viram o braço de João Gomes, do Flamengo, como em movimento natural em lance do primeiro gol rubro-negro / Reprodução SBT

A Conmebol divulgou na madrugada desta quarta-feira (3), o áudio do VAR da vitória do Flamengo por 2 a 0 sobre o Corinthians, na Neo Química Arena, pelo primeiro jogo das quartas de final da Copa Libertadores.

O único lance polêmico da partida aconteceu  perto do final no primeiro tempo. A bola bateu no braço de João Gomes e sobrou para Arrascaeta marcar um belo gol. Em campo, o árbitro argentino Patrício Loustau interpretou a posição do braço do jogador do Flamengo como natural. Opinião compartilhada pelo árbitro de vídeo, o também argentino Germán Delfino.

Os jogadores do Corinthians reclamaram bastante da jogada. Porém, após alguns instantes de análise, Loustau reiniciou a partida e sequer foi chamado ao monitor.

Leia as falas ditas no áudio divulgado pela CONMEBOL:

Árbitro: - Está em posição natural e vem de um companheiro. Não vi uma mão marcável.

VAR: - Sim, para mim a mão está em posição natural. Faz um movimento natural do corpo. É uma posição natural, o corpo está em um movimento natural. E não é de iminência, porque quem faz o gol é outro jogador.

Mudança da regra

Em março do ano passado, a International Board, órgão que determina as regras do futebol, divulgou uma circular sobre uma nova orientação para toques de mão e braço na bola. Ela explica que nem toda bola na mão é infração:

- O jogador será punido por ampliar o espaço corporal de maneira antinatural somente quando a posição do seu braço/mão não for uma consequência do movimento do corpo desse jogador para aquela jogada - explicou a circular.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

INCLUSÃO

Taboão da Serra realiza eleição para Conselho da Pessoa com Deficiência

No total serão eleitos 20 membros, sendo dez titulares e dez suplentes

Monkeypox

Varíola dos macacos: Anvisa analisa pedidos para diagnóstico da doença

Segundo a agência, os dois primeiros produtos foram Viasure Monkeypox Virus Real Time PCR Detection Kit, fabricado na Espanha pela empresa CerTest Biotec

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software