últimas notícias
Quando chegaram ao local, os profissionais se depararam com mais de 60 pessoas aglomeradas na faixa de areia sem a utilização de máscaras.
Quando chegaram ao local, os profissionais se depararam com mais de 60 pessoas aglomeradas na faixa de areia sem a utilização de máscaras.
Foto: Divulgação/PMG

Prefeitura encerra aglomeração com mais de 60 pessoas em Guarujá

Equipes da Guarda Civil Municipal (GCM) souberam da situação graças ao trabalho de monitoramento de redes sociais; caixas de som foram apreendidas e veículos multados

A Prefeitura de Guarujá encerrou uma aglomeração com mais de 60 pessoas no final da tarde deste sábado (27), na Praia do Éden. As equipes da Guarda Civil Municipal (GCM) e da fiscalização municipal souberam da ocorrência graças a um trabalho de monitoramento realizado via redes sociais. Três caixas de som foram apreendidas e seis veículos multados por estacionamento irregular – a maioria dos carros tinham placas de São Paulo.

Desde o começo da tarde, a equipe de inteligência da GCM começou a identificar uma série de fotos e vídeos postados a partir da Praia do Éden com imagens de aglomeração e desrespeito às medidas de restrição impostas para coibir a disseminação do novo coronavírus.

Quando chegaram ao local, os profissionais se depararam com mais de 60 pessoas aglomeradas na faixa de areia sem a utilização de máscaras – a maioria jovens - e com aparelhos de som no volume máximo, o que é proibido em qualquer praia da Cidade com ou sem pandemia, além de muitos tomando banho de mar.

Após o flagrante, os agentes iniciaram o desmonte da aglomeração, realizando o trabalho de abordagem das pessoas, apreensão de três caixas de som e aplicação de multas nos veículos, que estavam estacionados em local proibido.

Barreiras

Para conter a vinda de turistas irresponsáveis, em especial após a decretação de um megaferiado em São Paulo, Guarujá montou seis barreiras sanitárias nas entradas da Cidade.

Somente nas últimas 24 horas, cerca de 400 veículos foram impedidos de acessar o Município. Desde a reativação delas, na última quarta-feira (24), mais de 800 carros tiveram que retornar às suas cidades de origem.

Elas fazem parte de uma série de medidas do "lockdown", regulamentadas pelo decreto municipal 14.214, para frear o avanço da covid-19. Até o dia 4 de abril, em toda a Baixada Santista haverá restrição de circulação de pessoas e veículos, e funcionamento apenas de serviços estritamente essenciais.

As barreiras funcionam 24 horas e estão montadas em seis pontos de acesso ao Município. Nas entradas da Rodovia Cônego Domenico Rangoni há pontos de bloqueio nos acessos a Avenida Áurea Gonzales de Conde, Rua Idalino Pinez (Rua do Adubo), Avenida Santos Dumont (em frente ao Paço Municipal Raphael Vitiello) e Avenida Lydio Martins Correa (Morrinhos), além das saídas das travessias de balsas de Santos e Bertioga.

O acesso será livre aos veículos cujos ocupantes comprovem domicílio no Município, e não apenas ocupação eventual. Também terão passagem liberada os veículos em comprovado exercício de atividades essenciais como segurança pública, saúde e assistência social, além dos motoristas que estiverem transportando alimentos, combustíveis e outros insumos indispensáveis para o abastecimento local.

Comentários

Tops da Gazeta