últimas notícias

Mundo

Segundo a empresa americana, a vacina testada em pessoas parece ser capaz de estimular uma resposta imunológica contra o vírus
Segundo a empresa americana, a vacina testada em pessoas parece ser capaz de estimular uma resposta imunológica contra o vírus
Foto: YVES HERMAN/EBC/AB

Vacina para Covid-19 tem resultados promissores

Primeiras oito pessoas apresentaram anticorpos semelhantes aos das recuperadas pelo novo coronavírus; novos testes serão feitos em julho

Nesta segunda-feira (18), a empresa americana de biotecnologia e da área farmacêutica Moderna anunciou que obteve testes positivos de uma possível vacina para a Covid-19. Segundo a empresa, a vacina testada em pessoas parece ser capaz de estimular uma resposta imunológica contra o vírus.

Os testes começaram em março e são baseados na reação de oito pessoas que receberam, cada uma, duas doses da vacina. Os testados são voluntários saudáveis, que produziram anticorpos contra a Covid-19. Os anticorpos foram testados em células humanas no laboratório. Esses anticorpos eram correspondentes aos encontrados em pacientes recuperados do novo coronavírus.

“A fase provisória 1, embora em estágio inicial, demonstra que a vacinação com o mRNA-1273 produz uma resposta imune da mesma magnitude que a provocada por infecção natural”, afirmou o diretor médico da Moderna, Tal Zaks, em comunicado.

A primeira fase de testes envolveu um pequeno número de pacientes. Entretanto, a empresa anunciou que novos testes deverão ser feitos em julho, podendo alcançar 600 pessoas. O órgão Food and Drug Administration (FDA), equivalente à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), autorizou os testes.

Zaks afirma que se os resultados forem positivos, uma vacina poderá ser disponibilizada para uso até o fim deste ano ou no começo de 2021. “Estamos fazendo o possível para chegar logo ao maior número possível de doses”, informou.

O teste aplicou três doses da vacina: baixa, média e alta. Nesta segunda, os dados divulgados referem-se a doses baixa e média. Até o momento, as únicas reações contrárias foram vermelhidão e uma sensação de dor nos braços. Com o sucesso das doses baixas, a dose alta será eliminada.

Comentários

Tops da Gazeta