últimas notícias
Praça de São Marcos, na Itália
Praça de São Marcos, na Itália
Foto: Sergi Brylev/Unsplash

Europa anuncia reabertura de fronteiras, mas proíbe entrada de brasileiros

União Europeia vai reabrir as fronteiras a 15 países, mas por enquanto, moradores do Brasil, Estados Unidos e Rússia não poderão entrar na Europa

Nesta terça-feira (30), os países da União Europeia (UE) aprovaram a reabertura das fronteiras aos turistas de 15 países, no entanto, moradores do Brasil, Estados Unidos, Rússia e Turquia ainda estão proibidos. A UE considera que estes países barrados têm a pior contenção do coronavírus. A reabertura das fronteiras deve acontecer a partir de 1º de julho.

A lista de países autorizados será analisada a cada duas semanas. Neste primeiro momento, a lista inclui Argélia, Austrália, Canadá, Geórgia, Japão, Montenegro, Marrocos, Nova Zelândia, Ruanda, Sérvia, Coreia do Sul, Tailândia, Tunísia e Uruguai. A China também está na lista, mas sob critérios de reciprocidade, de acordo com o Conselho da União Europeia.

A lista foi baseada em critérios da saúde, os países serão a referência para as próximas listas.

Mesmo sendo uma aprovação da UE, os 27 países do bloco não são obrigados legalmente a adotar a reabertura, mas se não autorizarem, correm o risco de ter suas fronteiras fechadas com outros países do bloco.

Brasil, Rússia e EUA – que estão fora da lista – precisarão aguardar uma nova lista, pois o bloco considera que o avanço do vírus maior que a média da UE.

Para ser aprovada, a lista precisava do apoio de ao menos 15 países (65% do bloco). No entanto, mesmo com a reabertura de fronteiras, alguns moradores ainda têm acesso negado a certos países. A República Checa por exemplo, não aceita turistas de Portugal e da Suécia.

Já a Grécia exige testes para o novo coronavírus para quem chega da França, Itália, Espanha e Holanda. Além disso, os turistas devem ficar em isolamento até os resultados saírem.

Comentários

Tops da Gazeta