X

LUTO NA MODA

Os perfumes mais vendidos por Paco Rabanne antes de morrer

Estilista fez fortuna com suas roupas, mas também faturou muito com a venda de perfumes pelo mundo

Joe Silva, com informações da Folhapress

Publicado em 03/02/2023 às 16:50

Atualizado em 03/02/2023 às 17:14

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

A causa da morte do estilista não foi divulgada / Reprodução

Morreu nesta sexta-feira (3) o estilista e perfumista espanhol Paco Rabanne, aos 88 anos, na casa em que vivia em Ploudalmézeau, uma comuna francesa na Bretanha. A causa da morte não foi divulgada. A informação foi confirmada no perfil do Instagram da marca Paco Rabanne. 

"A Casa de Paco Rabanne quer honrar nosso visionário designer e fundador que morreu ao 88 anos. Uma das figuras mais criativas da moda do século 20, seu legado vai servir constantemente como fonte de inspiração", diz a publicação.
Bonito, interessante, sedutor, Rabanne tinha uma personalidade vibrante. Era do tipo que diz o que quer e, às vezes, também se contradizia, o que dava mais charme a seu personagem. 

Não conheceu seu pai, fuzilado pelas forças do ditador Franco. Foi criado pela avó, feiticeira, pela mãe, que trabalhou com o estilista Balenciaga, e por duas irmãs. 

Rabanne fez de tudo. Da escola de belas artes aos sapatos de Roger Vivier, trabalhou para Balenciaga e Courrèges e foi o primeiro -e único- a criar moda com materiais que, até então, nunca haviam sido usados como pedaços de espelho, metal e fibras ópticas. 

Ficou conhecido por seus conjuntos metálicos e designs espaciais nos anos 1960. Naquela década, se concentrou em acessórios e acessórios, fazendo peças inovadoras para diferentes marcas como a própria Balenciaga e também Nina Ricci, Maggy Rouff, Philippe Venet, Pierre Cardin, Courrèges e Givenchy. 

Era um grande inventor. Seus vestidos complicados enlouqueceram as mulheres nos anos 1960, que mal podiam se sentar. Mas ficavam em pé, animadas, circulando e dançando. Chanel o chamava, com sarcasmo, de "costureiro metalúrgico". 

Rabanne foi um dos primeiros costureiros a contratar modelos negras para a passarela. Disse depois que aquilo foi considerado um escândalo horrível. 

Seu triunfo eram mesmo as peças reluzentes e metalizadas. Em 1967, impressionou ao vestir a cantora Françoise Hardy com um minivestido com placas de ouro e diamantes. São dessa época os seus vestidos de cota de malha mais fabulosos, peças que até hoje são consideradas valiosas. 

Paco Rabanne não teve medo de ousar e contradizer os paradigmas da época. É exatamente isso que o fez tão singular e único.

Os perfumes mais vendidos por Paco Rabanne antes de morrer segundo seu site:

  • Phantom. Preço: R$ 629 por 100 ml
  • 1 Million Elixir. Preço: R$ 619 por 100 ml
  • 1 Million. (regular). Preço: R$ 477,96 por 100 ml
  • 1 Million Parfum. Preço: R$ 619 por 100 ml
  • Invictus Victory. Preço: R$ 499 por 50 ml
  • Invictus. Preço: R$ 569 por 100 ml
  • Olympéa. Preço: R$ 519 por 50 ml
  • Olympéa Blossom. Preço: R$ 635,55 por 80 ml

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Parabéns Bertioga

Aniversário de Bertioga, neste fim de semana, terá show de Fábio Jr; veja programação

A entrada é gratuita, sendo opcional a doação de 1 kg de alimentos não perecíveis

Copa no Brasil

Brasil vence eleição e vai ser sede da Copa do Mundo de futebol feminino

País recebe o campeonato em 2027; eleição aconteceu durante o 74º Congresso da Fifa, em Bangcoc, na Tailândia

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter