Publicidade

X
AMBER HEARD X JOHNNY DEPP

Áudios mostram Heard admitindo agressões e pedindo desculpas a Johnny Depp

Amber foi questionada sobre o seu próprio uso de drogas após a advogada do ator comentar sobre um "agendamento" que eles faziam para se drogar juntos enquanto estavam casados

Publicidade

Johnny Depp e Amber Heard em nova sessão do julgamento / Reprodução Twitter

A retomada do julgamento do processo de difamação movido por Johnny Depp contra a ex-mulher Amber Heard trouxe novos elementos para o tribunal. A advogada de Johnny Depp levou um áudio em que Amber Heard, em 2016, após a acusação de maus-tratos, pedia um abraço ao ator. No áudio, Amber é ouvida implorando: "Por favor, eu só queria te abraçar". Uma fala que não combinava com a alegação de violência doméstica por parte do ex-marido.

Antes de reproduzir o áudio, a advogada perguntou se Amber sabia por que Depp nunca olha para ela no tribunal. Amber disse que sim. E a explicação foi dada pela advogada:

No mesmo diálogo em que Amber pediu um abraço a Depp, ele disse a ela: "Você nunca mais verá meus olhos". Por conta disso, nas audiências, desde o primeiro dia, o ator não dirige o olhar para a ex-mulher.

Na sessão do dia 17/5, a advogada de Depp também mostrou mensagens em que a atriz pede desculpas a Johnny Depp.

A advogada leu textos trocados entre Depp e Amber. A atriz disse: "Sinto muito por ter machucado você. Nada é razão boa o suficiente para machucá-lo".

Imagens repercutidas pela "People" mostram que o ator James Franco, 44, rotulado como amante de Amber, esteve na cobertura com ela um dia antes do pedido de divórcio entre ela e Depp.

Amber confirmou que o amigo esteve em sua casa. Era dia 22 de maio de 2016, de acordo com o que indicava a câmera do circuito interno do elevador. Nas imagens, Franco, de boné e mochila, recosta a cabeça no ombro dela, que retribui com um carinho.

A própria Amber, quando lembrada do ocorrido, confirmou que de fato ele esteve em sua casa no dia em que Depp não estava na cidade, embora não soubesse do paradeiro dele. Também disse que tinha medo de o ex-marido aparecer e que dias depois, em 27 de maio, pediu ordem de restrição para poder trocar as fechaduras de onde estava morando.

Heard explicou que era "amiga intima" de Franco, com quem fez dois filmes. E afirmou que Depp muitas vezes ficava com ciúmes e a acusava de ter casos com seus colegas de elenco n

Além disso, em seu novo depoimento, a atriz descreveu que seu relacionamento com Depp era violento e romântico ao mesmo tempo, afirmando que a suposta violência contra ela teria tido início após o uso de drogas e álcool por parte do ator.

No entanto, durante sua fala, Amber foi questionada pelo tribunal sobre o seu próprio uso de drogas após a advogada do ator comentar sobre um suposto “agendamento” que eles faziam para se drogar juntos enquanto estavam casados.

“Quem era o verdadeiro monstro neste relacionamento, Sra. Heard? Então, você planejou usar drogas em seu casamento com alguém que você caracteriza como um viciado em drogas?”, perguntou a advogada de Depp, Camille Vasquez. 

É metade [da culpa] de Johnny. Não é tudo de Johnny. A outra metade dele é maravilhosa e bonita e o homem que eu amei”, testemunhou Heard, segundo informações do CNN.

A disputa judicial entre Amber e Johnny segue nos próximos dias.

 

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

ELEIÇÕES 2022

Haddad e Alckmin participam de inauguração de agroindústria em Andradina

Em primeira agenda conjunta, petista e pessebista ressaltaram a importância da aliança construída entre os partidos

MAIS CARO DA HISTÓRIA

Jantar com Warren Buffett é arrematado por quase R$ 100 milhões

Jantar foi arrematado no leilão beneficente anual realizado pelo investidor

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software