X

MUNDO

China acaba com política 'Covid-Zero', mas reforça recursos com a chegada do Ano Novo

O motivo é o aumento no número de chineses viajando pelo país para encontrar a família depois de três anos de impedimento

Da Reportagem

Publicado em 25/01/2023 às 19:18

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

O Ano Novo Chinês chega com expectativas na economia / Ivan Aleksic / Unsplash

China, coelho e sorte – o que isso tem a ver? Tudo! O Ano Novo Chinês, que é comemorado no dia 22 de janeiro de 2023, está chegando e, dessa vez, trata-se do Ano do Coelho que significa sorte (entenda mais sobre nos próximos parágrafos). O país asiático mede o tempo diferente do Ocidente - cada ano tem doze fases da lua e um total de 354 dias, nove dias a menos em relação ao Brasil.

"Leia esta matéria também no Diário do Litoral".

É por esse motivo que a data é comemorada quase no final do mês e com feriado de sete dias. A novidade deste ano tem a ver com a Covid-19: o Governo acabou com as medidas de “covid zero” e, depois de três anos, permitiu aos chineses que viajem para suas cidades de origem e visitem as famílias.

A data é marcada por uma grande migração dentro do país, principalmente para as cidades do interior. Lincoln Fracari, que viveu mais de dez anos na China e hoje é diretor da China Link Trading, maior consultoria de importação Brasil-China, diz que a movimentação é intensa entre uma cidade e outra: “Eu passei essa data lá várias vezes, é um dia muito ‘família’, fui convidado por uma delas. É parecido com o Natal.

Todos se reúnem, há fartura de comida e o Governo prepara um programa de televisão especial com shows e entretenimento para todos”. 

VIAGENS.
Mais oxímetros de pulso – equipamentos que verificam níveis de oxigênio em pacientes – estão sendo distribuídos para regiões do litoral e interior. As informações são da agência de notícias Reuters. O Ministério da Economia também afirmou reforçar o financiamento às medidas de prevenção com ordens para que os departamentos fiscais locais acelerem a transferência de recursos como forma de proteção. Ainda de acordo com a agência de notícias, a principal estação de trem de Pequim esteve lotada de passageiros deixando a capital.

Na cidade mais populosa do país, Xangai, trens noturnos foram adicionados para dar conta da demanda. O Ministério dos Transportes da China deve realizar mais de dois bilhões de viagens durante o feriado com expectativa de crescimento econômico interno.

CENÁRIO CHINÊS.
De acordo com Lincoln Fracari, não dá pra cravar uma resposta num simples sim ou não porque existe um cenário a ser comentado: “Os pequenos e médios empresários ficam preocupados com o que está mais próximo deles. Atualmente, os olhos estão sobre o investimento em importação. Importação é sinônimo de investimento. O Governo brasileiro já mencionou corte de benefícios nesta área e também sinalizou sobre política de não desligamento de funcionário; isso preocupa o pequeno empresário, mas não reflete a realidade de todos. Outros já estão acostumados com troca de governo e custos de importação”.

OTIMISMO.
Se a contaminação de Covid-19 prevalecer controlada, a previsão é que uma das feiras mais importantes do mundo aconteça em breve: a Canton Fair, também conhecida como Feira de Cantão, é a maior feira multissetorial do mundo e uma oportunidade única para encontrar fornecedores chineses na área de negócio que o empreendedor atua: “Todas as feiras devem ser reabertas; a Canton é tão importante que existe dificuldade para o estrangeiro porque ele precisa de convite. É a porta de entrada para quem quer cair de cabeça em importação”.

ESPECIALISTA.
Lincoln Fracari tem 36 anos e é empresário, investidor, escritor e palestrante. Atualmente mora em Santos, litoral paulista. O primeiro emprego formal foi no Mc Donalds como atendente de restaurante. Viveu muitos anos no Vale do Silício da China, chegou a trabalhar como segurança de casas noturnas e professor de português para chineses. O objetivo da viagem sempre foi um só: abrir uma empresa que ajudasse empresários brasileiros a negociar com a China. Deu certo! Lincoln já dirigiu e fundou várias empresas de diferentes segmentos quando viveu na China, intermediou negociações entre diversas autoridades políticas e corporativas.

Atualmente, é fundador da China Link Trading e referência de negócios com a Ásia. Ensina sobre cultura de negócios e curiosidades sobre o reino do Dragão no maior canal do YouTube sobre a China em português. Fundou e é sócio de mais de dez empresas diferentes dentro e fora do Brasil e se inspira em modelos de negócio de grandes empresas de sucesso. Também é autor do livro “Importador profissional – O caminho para importação da China” que é vendido somente pela Amazon.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Reforma no interior

Prefeitura de Nova Europa abre licitação de R$ 360 mil para reforma de escola municipal

Início de recebimento das propostas será a partir do dia 18 de junho e da disputa de preço será dia 2 de julho

PROPAGANDA ANTECIPADA

Pré-candidata do Novo critica valor de multas a Lula e Boulos

TRE-SP condenou Lula a pagar R$ 20 mil por propaganda antecipada, enquanto Boulos foi multado em R$ 15 mil

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter