Publicidade

X
ADEUS DO MÉQUI

Definitivo: McDonald's deixa a Rússia após 32 anos

A rede de fast-food McDonald's afirmou, em comunicado, que sua presença na Rússia não é "mais consistente com os valores" da rede americana

Publicidade

Lucas Lacaz Luiz/Folhapress

A rede americana de fast-food McDonald’s anunciou nesta segunda-feira (16/05) que vai encerrar suas operações em definitivo na Rússia e vender seus negócios no país. O anúncio marca o fim da presença de três décadas da rede na Rússia e é mais um sinal do isolamento econômico da Rússia em meio à guerra na Ucrânia.

O McDonald’s iniciou suas operações em Moscou em janeiro de 1990, ainda na era soviética, e a inauguração da primeira loja na capital do país foi encarada à época com um dos símbolos da abertura do antigo império comunista para o exterior.

Leia Também

• Russos estão lotando geladeiras com produtos do McDonald's após rede fechar

O restaurante já tinha fechado temporariamente suas 850 lojas na Rússia em março, no início da guerra de agressão do regime de Vladimir Putin contra a Ucrânia. Não foi a primeira vez que a rede tomou uma decisão do gênero. Em 2014, a empresa fechou todas as suas lojas na região ucraniana da Crimeia, após a península ser anexada ilegalmente pela Rússia.

Uma rede russa chamada RusBurger acabou assumindo os antigos pontos da rede americana na Crimeia. Com o lema “sabor da Rússia”, a rede russa passou a oferecer produtos como o “X-Burguer do Czar” e o “Czar de Frango” em vez dos tradicionais Big Macs e McChickens.

Nesta segunda-feira, o McDonald’s afirmou, em comunicado, que sua presença na Rússia não é “mais consistente com os valores” da rede americana.

“Depois de mais de 30 anos de operações no país, a McDonald’s Corporation anunciou que sairá do mercado russo e iniciou um processo para vender seus negócios. A crise humanitária causada pela guerra na Ucrânia e o consequente ambiente operacional imprevisível levaram o McDonald’s a concluir que a propriedade continuada do negócio na Rússia não é mais sustentável, nem é consistente com os valores do McDonald’s”, diz o comunicado.

A empresa acrescentou que pretende vender “todo o seu portfólio de restaurantes McDonald’s na Rússia para um comprador local” e que, após a venda, os restaurantes não poderão mais usar o nome, logotipo, marca ou cardápio do McDonald’s.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

OPORTUNIDADE

Cate-SP tem 700 vagas de emprego com inscrições até quarta-feira

As candidaturas podem ser realizadas pela internet ou presencialmente nas unidades do Cate da Capital

SEGURANÇA PÚBLICA

Taxa de homicídios no estado de SP é a mais baixa da história

Pela primeira vez, Segurança Pública do Estado registra índice menor que 6 ocorrências por 100 mil habitantes nos últimos 12 meses

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software