X

Concurso

Estados Unidos vence o Miss Universo pela 9ª vez; brasileira não se classifica

R'Bonney Gabriel, 28, é a nova Miss Universo

Folhapress

Publicado em 15/01/2023 às 10:04

Atualizado em 15/01/2023 às 10:10

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

A modelo levou o título após conquistar os jurados e animar o público que acompanhou a eleição, realizada em Nova Orleans / Reprodução/Miss Universo

A representante dos Estados Unidos, R'Bonney Gabriel, 28, é a nova Miss Universo. A modelo levou o título após conquistar os jurados e animar o público que acompanhou a eleição, realizada em Nova Orleans (EUA) na noite deste sábado (14) -início da madrugada de domingo (15) no Brasil. Esta é a nona vez que o país vence a coroa, com as anteriores em 1954, 1956, 1960, 1967, 1980, 1995, 1997 e 2012.

Em segundo e terceiro lugares na classificação ficaram as misses Amanda Dudamel (Venezuela) e Andreína Martínez (República Dominicana), respectivamente. No grupo das cinco finalistas estavam também as representantes de Porto Rico (Ashley Cariño) e Curaçao (Gabriëla Dos Santos). Missólogos consultados previamente pela coluna, já haviam incluídos os nomes do Top 5 em suas previsões de resultado.

O júri deste ano, tanto o preliminar quanto o da final, foram ambos compostos apenas por mulheres, entre elas as vencedoras do Miss Universo 2010, a mexicana Ximena Navarrete, e da edição de 1998, a trinitária Wendy Fitzwilliam.

Quem coroou a vencedora em Nova Orleans foi a indiana Harnaaz Sandhu, 22, titular de 2021. Ela foi bastante criticada ao longo de seu reinado, por ter engordado e não ter mantido a mesma forma física de quando foi coroada. O motivo do ganho de peso, no entanto, não ficou claro nem por parte da miss, quanto do concurso.

A 71ª edição do Miss Universo foi sediada na cidade norte-americana de Nova Orleans, na Louisiana, onde um grupo de 84 misses cumpriu uma agenda de eventos e participou de uma série de atividades preliminares.

Elas ficaram hospedadas por quase duas semanas no luxuoso hotel Hyatt Regency New Orleans, que estava lotado de fãs e torcida dos países.

Tradicionalmente nos concursos de beleza, existe um confinamento antes do show da coroação. É aí que as misses têm seu comportamento avaliado pela organização que decide, após entrevista e desfile preliminares, a colocação de cada uma. Neste ano, as meninas não tiveram muitas atividades turísticas na cidade, e transitaram mais entre o hotel e o centro de convenções da cidade, onde foi montado o palco do show.

Um show repleto de surpresas era esperado pelo público, depois que o concurso foi comprado em outubro passado pela bilionária empresária tailandesa Anne Jakrajutatip, 43, que é uma mulher transgênero. Ela estava presente no concurso, acompanhando tudo de perto, sempre próxima da principal patrocinadora do evento, a filipina Olivia Quido, dona de uma marca de cosméticos homônima.

Na conta da expectativa, está também a recente mudança de regras da competição, que a partir deste ano passa a aceitar mulheres que sejam ou foram casadas, assim como grávidas ou que tenham filhos. A idade para inscrição no concurso, no entanto, segue a mesma: é preciso ter entre 18 e 28 anos.

Quem comandou o show foi Olivia Culpo, vencedora do Miss Universo 2012, ao lado da apresentadora da TV americana Jeannie Mai. A dupla substitui o comediante Steve Harvey, famoso por ter errado o nome da vencedora em 2015, chamando a Miss Colômbia ao invés da Filipinas.

 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

ARMAS E DROGAS

Polícia prende especialistas em roubo de cargas milionárias em SP; veja fotos

Quadrilha vinha sendo investigada por três roubos no interior paulista

PRESOS EM FLAGRANTE

Polícia prende dupla que tentava instalar 'chupa cabra' em caixa eletrônico da Grande SP

De acordo com a Polícia Civil, dispositivo estava conectado a uma central interligada ao equipamento

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter