Publicidade

X

E AGORA MICKEY?

Funcionários da Disneyland fazem greve por reajuste e tomam castelo da princesa

A ação fez parte de mais uma manifestação de pedido de reajuste dos funcionários do local

FOLHAPRESS

Publicado em 05/06/2023 às 21:30

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Funcionários da Disneyland em Paris / Reprodução/ Twitter

A Disneyland Paris teve um cenário diferente no último sábado (3). Conforme informações do jornal Le Monde, o parque de diversões teve suas fontes jorrando e músicas de contos de fadas interrompidas pelo som de apitos e gritos de protestos por homens de preto, com braçadeiras escritas "segurança", paralisando dezenas de visitantes.

A ação fez parte de mais uma manifestação de pedido de reajuste dos funcionários do local. Cerca de mil grevistas participaram do movimento, de acordo com a organização. Além das vestimentas em destaque, com coletes amarelos e placas indicativas, o grupo tomou um dos castelos do parque.

"Cinco anos trabalhando para o rato, sempre pagos como um rato", dizia uma das placas carregadas por um dos manifestantes.

No sábado, foi a segunda vez que o grupo realizou a intervenção na Disneyland. O sindicato dos trabalhadores do parque está exigindo um aumento líquido de 200 euros por mês, o pagamento do dobro do salário aos domingos e melhores condições de trabalho.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

SEGURANÇA PÚBLICA

Sindicato protesta contra Derrite por exclusão da Polícia Civil de operação em SP

Presidente do sindicato dos delegados disse que decisão de Derrite de dar mais protagonismo à PM em detrimento à Polícia Civil pode 'fragilizar a estrutura policial'

Programa Jovem Aprendiz

Em busca do primeiro emprego? Empresa Raízen está com 240 vagas abertas

Interessados em se candidatar devem ter entre 16 e 21 anos; não é necessário ter experiência prévia

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter