X

MUNDO

OMS afirma que uma a cada oito pessoas são obesas

Cerca de mais de 1 bilhão de pessoas são obesas; obesidade entre crianças quadruplicou desde 1990

Yasmin Gomes

Publicado em 01/03/2024 às 16:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Cerca de mais de 1 bilhão de pessoas no mundo são obesas e 43% dos adultos estão acima do peso / Towfiqu barbhuiya na Unsplash

Siga as notícias da Gazeta de S.Paulo no Google Notícias

Nesta sexta-feira (1°) a OMS alertou em nota que em todo o planeta a obesidade entre crianças e adolescentes, com idade entre 5 e 19 anos, quadruplicou desde 1990 e mais que duplicou entre os adultos. A Organização Mundial da Saúde divulga que o novo estudo feito pelo jornal científico Lancet mostrou que, em 2022, cerca de mais de 1 bilhão de pessoas no mundo são obesas e que 43% dos adultos estão acima do peso.

Obesidade cresceu em crianças e adolescentes brasileiras na pandemia

O estudo afirma que, embora as taxas de subnutrição tenham diminuído, ainda é um desafio de saúde pública em muitos continentes, especialmente no Sudeste Asiático e na África Subsaariana. Os países com as taxas combinadas mais elevadas de baixo peso e obesidade em 2022 foram as nações insulares do Pacífico, as caribenhas, do Médio Oriente e do Norte de África, de acordo com a OMS.

Faça parte do grupo da Gazeta no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

A subnutrição inclui atrofia, atraso no crescimento, baixo peso, falta de vitaminas ou minerais, excesso de peso e obesidade. A subnutrição é responsável por cerca de 50% das mortes de crianças menores de 5 anos e a obesidade pode causar doenças como doenças cardiovasculares, diabetes e alguns tipos de câncer.

A OMS reforça a importância de prevenir e controlar a obesidade desde o início da vida até a vida adulta, por meio de dietas adequadas e atividade física. 

Ano Novo, corpo novo

“As causas são bem compreendidas, assim como as intervenções necessárias para conter a crise, que são apoiadas por fortes evidências. No entanto, eles não são implementados. Na Assembleia Mundial da Saúde, em 2022, os Estados-Membros adotaram o Plano de Aceleração da OMS para travar a obesidade , que apoia a ação a nível nacional até 2030. Até a data, 31 governos estão a liderar o caminho para conter a epidemia de obesidade através da implementação do plano.”, afirma a OMS em nota.

As principais intervenções de acordo com a entidade são:

  • Ações para apoiar práticas saudáveis desde o primeiro dia, incluindo promoção, proteção e apoio à amamentação;
  • Regulamentos sobre a comercialização prejudicial de alimentos e bebidas para crianças;
  • Políticas de alimentação e nutrição escolar, incluindo iniciativas para regular a venda de produtos ricos em gorduras, açúcares e sal nas proximidades das escolas;
  • Políticas fiscais e de preços para promover dietas saudáveis;
  • Políticas de rotulagem nutricional;
  • Campanhas de educação e sensibilização públicas para dietas saudáveis e exercício;
  • Padrões para atividade física nas escolas;
  • Integração dos serviços de prevenção e gestão da obesidade nos cuidados de saúde primários.

*Texto sob supervisão de Matheus Herbert

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

NESTA TARDE

Tarcísio de Freitas vai anunciar trens da Capital a Santos e ao Vale do Paraíba

Segundo apurado pela Gazeta, anúncios serão sobre a contratação de estudos para dois novos Trens Intercidades, com ligação da Capital a Santos e a São José dos Campos

Transportes

SPTrans abre Licitação para centralizar arrecadação bilionária do Bilhete Único

Empresa busca instituição financeira para gerenciar cerca de R$ 7,2 bilhões arrecadados anualmente com o Bilhete Único

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter