X

altas temperaturas

Onda de calor causa apagão no México; entenda

O país registrou um novo recorde na Cidade do México ao atingir os 33,4 °C, na terça-feira (7)

Yasmin Gomes

Publicado em 09/05/2024 às 10:30

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Vários estados do México estão sofrendo com apagões por falta de capacidade de geração elétrica / Ricky Esquivel/Pexels

De acordo com um comunicado emitido pelo o Centro Nacional de Controle de Energia (Cenace), neste mês, vários estados do México estão sofrendo com apagões por falta de capacidade de geração elétrica.

Siga as notícias da Gazeta de S.Paulo no Google Notícias

Em sua coletiva de imprensa o presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, disse que os apagões na última terça-feira (7) foram causados pela intensa onda de calor que se alastra em grande parte do território do país.

Onda de calor 

No México, o aumento do uso de energia em empresas e residências aconteceu devido as altas temperaturas registradas, com a utilização de ventiladores elétricos para tentar diminuir o calor.

Faça parte do grupo da Gazeta no WhatsApp e TelegramEntre, também, no nosso canal!
Mantenha-se bem informado.

O país registrou um novo recorde na Cidade do México ao atingir os 33,4 °C, na terça-feira (7) segundo o Serviço Meteorológico Nacional (SMN), nas instalações do Observatório de Tacubaya. O texto conta com informações da CNN.

Um novo recorde também foi registrado em São Paulo no mês de maio, de 32,5°C, conforme termômetro de estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Alertas de emergência

De acordo com o presidente "O Cenace, que controla a distribuição de energia, tem sistemas de alerta, e estabeleceu o alerta por pouco tempo. E não foi o país todo que sofreu com apagões".

Os alertas buscam informar quando, por algum motivo, o Sistema Elétrico Nacional (SEN) entrar em estado operacional de emergência, o que pode resultar em cortes de energia.

Neste mês, o Cenace informou que algumas usinas elétricas saíram de operação ou diminuíram a geração de eletricidade. Por isso, em duas ocasiões, o Sistema Interligado Nacional (SIN) entrou em estado operacional de emergência.

O primeiro alerta foi iniciado na terça (7) às 17h04, no horário local, sendo encerrado às 17h52, após ser alcançada uma demanda de 48.472 MW. O segundo alerta do dia começou às 19h10, no horário local, com uma a alta demanda de energia elétrica e redução na capacidade de geração.

Às 20h10, foi iniciada a reconexão do suprimento elétrico afetado, segundo o Cenace.

*Texto sob supervisão de Diogo Mesquita

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Confusão em Clássico Paulista

Goleiro do Corinthians chama Luciano de 'otário' nas redes sociais

Carlos Miguel se envolve em polêmica após empate com o São Paulo e será desfalque na próxima partida contra o Internacional

SUSPEITO SEGUE FORAGIDO

Saiba quem é o empresário que atirou três vezes em veículo após briga de trânsito

Polícia Civil segue na busca de Adriano Domingues da Costa, suspeito de atirar em outro veículo após uma briga de trânsito na rodovia Castello Branco

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter