X

ESPETÁCULO MUNDIAL

Rihanna vai bater recorde no Super Bowl? veja ranking dos shows mais assistidos

Apresentação da artista também é considerada uma vitória contra o racismo na NFL; espetáculo acontece no próximo dia 12 de fevereiro em Glendale, no Arizona, EUA

Matheus Herbert e Natália Brito

Publicado em 28/01/2023 às 21:10

Atualizado em 06/02/2023 às 15:09

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Rihanna é uma das artistas mais conhecidas e elogiadas da indústria musical / Divulgação

Faltam sete dias para a cantora Rihanna subir ao palco e ser a atração do show do intervalo do Super Bowl, a grande final do campeonato da NFL (liga de futebol americano). A expectativa para a apresentação da estrela mundial é muito grande, já que ela não canta ao vivo há mais de seis anos e ainda pode se tornar a maior audiência da história do evento. Atualmente, o recorde é da também cantora pop Katy Perry (confira a lista completa ao fim da reportagem). 

Para um artista, realizar uma apresentação no intervalo do Super Bowl, sempre transmitido ao vivo pela TV, é considerada uma das maiores honras em suas carreiras. No início, ícones da música como Michael Jackson, Diana Ross e Prince definiram o padrão exagerado e espetacular das performances, e as estrelas de hoje continuam elevando os patamares. 

A confirmação de Rihanna para a edição deste ano aconteceu em setembro do ano passado e pegou todos de surpresa. O anúncio foi simples e Rihanna publicou uma foto de seu braço segurando uma bola de futebol americano. A postagem ultrapassou mais de 7 milhões de curtidas. Logo na sequência, a informação foi confirmada pela NFL e pela Apple Music, nova patrocinadora do evento.

 Convite negado e racismo 

O fato é que o retorno de Rihanna aos palcos, especialmente no Super Bowl, marcará uma mudança de postura da cantora e também do NFL. A estrela já havia sido convidada para se apresentar em 2019, mas negou o convite como forma de apoio ao jogador Colin Kaepernick. 

O atleta liderou protestos na NFL em 2016 contra a violência policial aos negros ao se ajoelhar durante a execução do hino americano antes de uma partida. Enquanto a atitude de Kaepernick inspirava outros jogadores, inclusive da NBA, a maior liga de basquete do país, a NFL fechava as portas para ele. A última partida do jogador aconteceu em 2017. 

"Eu não poderia ousar [me apresentar]. Para quê? Quem ganha com isso? Não é o meu povo. Eu não poderia ser uma vendida. Eu não poderia apoiar isso. Há coisas naquela organização que eu não concordo, e eu não estava disposta a servi-los de forma alguma", disse Rihanna na época em entrevista a Vogue. Naquele ano, a atração do intervalo foi a banda Maroon 5. 

Quem pode ter inspirado a cantora a mudar de opinião foi o rapper Jay-Z. Em agosto de 2020, a Roc Nation, gravadora do artista, fechou uma parceria milionária com a NFL. O acordo deu ao rapper um papel de destaque no programa de justiça social e na organização de ações de entretenimento da liga. 

Em 2020, Shakira, então contratada da Roc Nation, e Jennifer Lopez se apresentaram no intervalo do evento. Em 2021, a atração foi o astro do pop e R&B The Weeknd. 

Já no ano passado, o show do intervalo trouxe uma homenagem ao hip-hop, com Snoop Dogg, Dr. Dre, Eminem, Kendrick Lamar e Mary J. Blige dividindo o palco. 

Diferente de tudo 

Durante entrevista ao Entertainment Tonight, Rihanna comentou o desafio de se apresentar no show do intervalo do Super Bowl LVII. 

"Eu não posso acreditar que eu disse sim. Foi uma daquelas coisas que, mesmo quando anunciei, pensei: 'Beleza, não posso voltar atrás. Agora, é decisão final. O Super Bowl é um dos maiores palcos do mundo, é o sonho de um artista estar em um lugar assim", disse Rihanna, que complementou: "mas é enervante. Você quer acertar. Você sabe, todo mundo está assistindo. E eles estão torcendo por você. E eu quero acertar". 

Sem tantos outros detalhes sobre o espetáculo, o diretor musical de Rihanna, Adam Blackstone, que foi entrevistado pela Rolling Stone também falou sobre a criação do show. "Rihanna é muito criativa. Ela está sempre quebrando barreiras, então vai ser diferente de tudo o que você já viu antes, e nós estamos tentando ir além do esperado com ela", disse Adam. 

Com uma carreira recheada de sucessos e em vários estilos musicais diferentes, o repertório do Super Bowl de Rihanna continua um mistério. "Essa é a primeira vez que ela volta como Rihanna, a artista. Ela sabe que a carreira dela expandiu para diferentes paletas sonoras, de EDM para Pop para Hip-Hop para baladas, então nós queremos tentar dar um pouco para todo mundo", concluiu.

Rihanna completará 35 anos oito dias após sua apresentação no Super Bowl. Embora não tenha lançado nenhum álbum desde o seu último, Anti, em 2016, ela continua sendo uma das artistas mais conhecidas e elogiadas da indústria musical. Rihanna coleciona mais de 300 prêmios na área, incluindo nove Grammys (considerado o mais importante da área musical) e oito VMAs. 

Veja abaixo os shows com mais audiência do quinto ao primeiro lugar: 

Madonna: Uma das percursoras do pop é responsável pelo 5º lugar no ranking, a cantora realizou a apresentação, em 2012, com um look extravagante e diversos elementos visuais. Além do show que já é a rainha do pop, Madonna trouxe ao palco Nicki Minaj, M.I.A., Cee Lo Green e LMFAO. A atração teve 114 milhões de espectadores. 

Bruno Mars: Após o lançamento de seus dois primeiros álbuns, Doo-Wops & Hooligans e Unorthodox Jukebox, o cantor conseguiu uma vaga no show do intervalo. Apesar de ser um artista relativamente novo na indústria, seus índices de audiência ficaram atrás do 3º lugar em apenas 200 mil espectadores. O cantor conquistou 115,3 milhões de espectadores para a TV, em 2014.

 


Coldplay: A banda, que reafirmou seu sucesso no Rock in Rio 2022, transformou o estádio do Super Bowl, em 2016, em um espetáculo audiovisual, com diversos músicos e a partição especial de Beyoncé e Bruno Mars. A banda levou os 115,5 milhões de espectadores ao êxtase.  


Lady Gaga: Apostando em um show sem convidados, Gaga surpreendeu ao "voar" para o palco pendurada por cabos de aço, além da entrada triunfante, a cantora entregou coreografias, cantou sucessos e ainda teve troca de looks. A artista foi vista por 117,5 milhões de espectadores, em 2017.

Katy Perry: A cantora pop atraiu 118, 5 milhões de espectadores durante o show do internalo, em 2015, nos EUA. Perry entrou no estádio em cima de uma escultura gigante de um tigre dourado, em movimento. A apresentação, que contou com luzes, fogos e efeitos especiais, foi a maior audiência já registrada na história do Super Bowl, com participações de Lenny Kravitz e Missy Elliott.

 

Últimos shows no Super Bowl

Nos últimos anos, a final do Super Bowl contou com artistas de peso como The Weeknd (2021), Shakira e Jennifer Lopez (2020), Maroon 5 (2019), Justin Timberlake (2018), Lady Gaga (2017), Coldplay (2016), Katy Perry (2015), Bruno Mars (2014), Beyoncé (2013), Madonna (2012), The Black Eyed Peas (2011) e The Who (2010).

Calando as críticas

No dia 13 de janeiro, a cantora Rihanna surpreendeu os fãs mais uma vez e mandou um recado para as críticas da mídia com o lançamento do teaser do show do intervalo, produzido pela Apple Music. No vídeo, a diva pop aparece ao som de reportagens falando sobre o hiato de seis anos da carreira musical, e perguntando sobre sua volta aos palcos.

Ao final, a cantora responde a questão, pode-se ouvir ao fundo a frase da música da artista "you needed me" que em tradução livre quer dizer "você precisou de mim.". Desse modo, Rihanna manda seu recado, que, está de volta na música no melhor estilo diva pop.

Confira o teaser abaixo:

 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

MOBILIDADE URBANA

Linha 6-Laranja: túneis se encontram na zona norte de SP

Cerimônia celebrou o encontro dos túneis da futura estação Brasilândia e do Pátio Morro Grande

Leilão de veículos

Detran-SP realiza leilão online com lances a partir de R$ 2 mil

Carros conservados e sucatas disponíveis; visite e faça seu pré-lance em julho

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter