X

meio ambiente

Temperatura global anual deve ultrapassar 1,5°C

Todos os 10 anos mais quentes que temos registro ocorreram na última década

Yasmin Gomes

Publicado em 05/06/2024 às 19:30

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Desde junho de 2023, a Terra vem registrando um mês mais quente que o outro / Ramiro Pianarosa/Unsplash

Os cientistas do observatório europeu Copernicus anunciaram hoje (5), que maio é 12° mês consecutivo de recordes de calor na Terra.

Desde junho de 2023, a Terra vem registrando um mês mais quente que o outro, o que os cientistas apontam como emergência climática.

O diretor do Serviço de Mudanças Climáticas Copernicus (C3S), Carlo Buontempo, explicou que mesmo se a sequência de recordes for interrompida, a assinatura geral das mudanças climáticas permanece e não há sinal de reviravolta nesta tendência.

Anomalia de temperatura

O observatório apontou o último mês como o maio mais quente já registrado globalmente, já que teve a temperatura média do ar de superfície 0,65°C acima da média de abril, no período 1991 a 2020.

Isso é chamado de anomalia de temperatura, ou seja, é um indicador que mostra quanto a temperatura se desvia de uma determinada média histórica.

Essas datas são usadas como referência, já que esse período representa um “ponto médio” do aumento da temperatura global, ou seja, o intervalo logo antes das mudanças climáticas se tornarem mais evidentes.

Além disso, a temperatura média global nos últimos doze meses (junho de 2023 - maio de 2024) é a mais alta já registrada, 0,75°C acima da média de 1991-2020 e 1,63°C acima da média pré-industrial de 1850-1900.

Temperatura global acima de 1,5°C

Ontem (4), a Organização Meteorológica Mundial (OMM) anunciou que existe uma chance de 80% de que, em pelo menos um dos próximos cinco anos, a temperatura média global anual ultrapasse temporariamente 1,5°C acima dos níveis pré-industriais.

Limite seguro

1,5°C é considerado o “limite seguro” das mudanças climáticas, ou seja, o limiar de aumento da taxa média de temperatura global que temos que atingir até o final do século para evitar as consequências da crise climática provocada pelo homem devido à crescente emissão de gases de efeito estufa na nossa atmosfera.

Essa é uma taxa medida em referência aos níveis pré-industriais, a partir de quando as emissões de poluentes passar a afetar significativamente o clima global.

Segundo o relatório da OMM:

  • A temperatura média global próxima à superfície entre 2024 e 2028 deve ficar entre 1,1°C e 1,9°C acima da média de 1850-1900.
  • O relatório também indica uma probabilidade de 86% de que pelo menos um desses anos estabeleça um novo recorde de temperatura, superando 2023, atualmente o ano mais quente já registrado.

Com isso, a probabilidade de pelo menos um dos próximos cinco anos exceder 1,5°C tem aumentado consistentemente desde 2015, quando era praticamente zero. Durante os anos de 2017 a 2021, essa probabilidade era de 20% e aumentou para 66% entre 2023 e 2027.

Lista de recordes

A marca de temperatura de maio se soma à lista de recordes globais de calor neste e no último ano:

  • O planeta registrou o mês de junho mais quente da história.
  • A marca foi sendo quebrada a cada novo mês: julho, agosto, setembro, outubro, novembro, dezembro, janeiro, fevereiro, março, abril e agora maio.
  • O número de dias que ultrapassou o limiar de aquecimento politicamente significativo de 1,5ºC já atingiu um novo máximo;
  • Pela 1ª vez, o mundo registrou um dia com a temperatura média global 2°C acima da era pré-industrial.
  • Julho de 2023 foi tão quente que pode ter sido o mês mais quente em 120 mil anos, enquanto as temperaturas médias de setembro quebraram o recorde anterior em 0,5°C.

Década de recordes: todos os 10 anos mais quentes que temos registro ocorreram na última década (2014-2023), segundo o Berkeley Earth. Antes de 2015, nenhum dia do ano registrava taxas de temperatura acima de 1,5°C.

Na última década, superar a marca tem sido um fato recorrente. O ano de 2023 foi especialmente preocupante, marcando um recorde com 173 dias registrando temperaturas acima de 1,5°C.

*Texto sob supervisão de Diogo Mesquita

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

tráfico de drogas

Polícia Militar faz grande apreensão de drogas na zona sul de SP

Agentes apreenderam 524 porções de maconha, 253 pinos de cocaína, 213 pedras de crack, 34 porções de haxixe e um aparelho celular

Automotor

Conheça o Territory: SUV médio da Ford

Com apenas nove meses no mercado, o modelo novo do Territory já tornou-se mais fácil de encontrar nas ruas brasileiras

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter