X

Plano de saúde

ANS aprova reajuste recorde aos planos de saúde

É o maior percentual de reajuste já aprovado pela agência desde 2016

Pedro Nastri

Publicado em 27/05/2022 às 13:25

Atualizado em 27/05/2022 às 15:26

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Agência Nacional de Saúde Suplementar, a ANS / Arquivo Agência Brasil

A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) definiu na quinta-feira como 15,5% o percentual máximo de reajuste que poderá ser aplicado às mensalidades cobradas por planos de saúde individuais e familiares. É o maior percentual de reajuste já aprovado pela agência - o recorde anterior era de 13,57%, em 2016, segundo dados da série histórica da ANS, iniciada em 2000. Esse (15,5%) é o valor máximo que os convênios podem aplicar, e é válido para período de maio de 2022 a abril de 2023. O índice não vale para planos coletivos empresariais, ou coletivos por adesão. Para esse tipo de plano, a lei não prevê um limite pré-estabelecido de reajuste. Sendo assim, os consumidores devem ficar atentos para checar se, no aniversário do plano, o índice aplicado é o correto. Isso vale tanto para planos individuais como empresariais.

Números da ANATEL
O número de reclamações de usuários de serviços de telecomunicações caiu 21,3% em abril deste ano, na comparação com o mesmo mês de 2021, segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). No mês de abril de 2022 foram registradas 153.761 queixas de usuários de serviços de telecom, 41.609 reclamações a menos que as registradas no mesmo mês do ano passado. Desde abril de 2021 as reclamações de usuários do setor de telecom estão registrando quedas mensais superiores a 20%. Uma das medidas mais conhecidas do Sistema de Autorregulação das Telecomunicações (SART) é a Não Me Perturbe, que permite bloquear chamadas de telemarketing de telecomunicações e de oferta de crédito consignado.

Imposto de Renda
O prazo para entregar a declaração do Imposto de Renda se encerra na próxima terça-feira (31). Mas a Receita já começou a liberar os lotes de restituição para quem tem a receber e a divulgar aqueles contribuintes que caíram na chama malha fina. Cair na malha fina significa que a declaração ficará retida por conta de algum erro, como um valor incorreto, rendimento omitido ou informações cadastrais divergentes. Caso o contribuinte entre na malha fina, o recomendado por especialistas é identificar qual foi o problema ocorrido durante o preenchimento.

Teste do Pezinho
no dia 26 de maio, a lei que regulamenta a ampliação do Teste do Pezinho completou seu primeiro ano. O Governo Federal sancionou o Projeto de Lei em maio de 2021, que ampliou o número de doenças rastreadas pelo teste do pezinho. O Sistema Único de Saúde (SUS) ficou responsável pela implementação. O Teste do Pezinho Ampliado passou a envolver até 50 novas doenças raras, incluindo a triagem das imunodeficiências. O exame, que é feito por meio da coleta de gotas de sangue dos pés dos recém-nascidos, englobava apenas seis doenças: fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, síndromes falciformes, fibrose cística, hiperplasia adrenal congênita e deficiência de biotinidase. Ao abranger mais enfermidades, a lei altera o Estatuto da Criança e do Adolescente.


Contatos para esta coluna [email protected]

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

BATIDA

Ônibus e moto pegam fogo após acidente na zona sul de SP

Cerca de quatro viaturas do Corpo de Bombeiros foram encaminhadas ao local

Cotidiano

Rodovias do SAI têm trânsito fluindo bem nesta quinta

Informações foram passadas por meio do boletim da Ecovias

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter