últimas notícias

Saúde

Estudo aponta que Covid-19 pode permanecer no organismo por mais tempo
Estudo aponta que Covid-19 pode permanecer no organismo por mais tempo
Foto: Governo China

Pacientes contraem coronavírus pela segunda vez na China

Estudo revela que Covid-19 pode permanecer no organismo por mais tempo

A revista científica Journal of the American Medical Association (Jama), dos Estados Unidos revelou resultados de um estudo sobre o novo vírus. Ele afirma que quatro funcionários do hospital fizeram testes e foram infectados pelo Covid-19 pela segunda vez, um deles está internado.

O hospital da Universidade de Wuhan é responsável por tratar inúmeros casos da doença, o estudo sugere que o vírus fica no organismo por mais tempo que o esperado, ou seja, o vírus não é totalmente extinto do corpo e fica isolado, causando uma nova infecção.

Após tratamento e exames, o resultado de três das quatro pessoas foi negativo, no entanto, um deles permanece em isolamento. Os funcionários e os familiares foram orientados a ficarem em isolamento domiciliar por cinco dias. Após esse período, os testes foram refeitos e deram positivo, mostrando o retorno da infecção.

A equipe do hospital refez os testes, desta vez, com um novo produto e ele deu positivo, os quatro pacientes estavam com a infecção, mas não exibiam os sintomas da doença.

Os funcionários falaram que seguiram o protocolo, que não entraram em contato com nenhuma pessoa que possuía problemas respiratórios. Os familiares refizeram os testes, mas não contraíram a doença.

Pesquisadores responsáveis pela pesquisa mostram interesse refazer os testes, desta vez, com pacientes que não são profissionais da saúde, para que possam reavaliar o prognóstico da Covid-19.

Os sintomas da doença são: febre, cansaço e tosse seca. Pessoas com doenças respiratórias e mais velhas possuem a chance de obterem um caso mais grave do vírus. No Brasil, apenas dois casos foram confirmados até o momento em São Paulo. 

Comentários

Tops da Gazeta