últimas notícias
As alterações devem ser realizadas pela internet, no 
Sistema Enade; o exame é obrigatório para obter o diploma
As alterações devem ser realizadas pela internet, no Sistema Enade; o exame é obrigatório para obter o diploma
Foto: Reprodução

Dados errados podem ser alterados até o dia 30

DO ENADE. As instituições de ensino superior têm até o dia 30 de agosto para corrigir informações erradas de estudantes e de cursos para a realização do exame 2019

As instituições de ensino superior têm até o dia 30 de agosto para corrigir informações de estudantes e de cursos para a realização do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2019. Caso a retificação do dado errado não seja feita no prazo, o aluno e a instituição não vão poder participar do exame.

As alterações devem ser realizadas exclusivamente pela internet, no Sistema Enade do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O exame é obrigatório e indispensável para obter o diploma.

O Enade ocorre no dia 24 de novembro e visa avaliar o aprendizado de universitários que ingressam e terminam diferentes cursos. Em 2019 serão avaliados estudantes de graduação das áreas de ciências agrárias, ciências da saúde, engenharias e arquitetura e urbanismo. No caso dos tecnólogos, as áreas analisadas serão: ambiente e saúde, produção alimentícia, recursos naturais, militar e segurança.

EXAME.

O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) avalia o rendimento dos alunos dos cursos de graduação, ingressantes e concluintes, em relação aos conteúdos programáticos dos cursos em que estão matriculados. O exame é obrigatório para os alunos selecionados e condição indispensável para a emissão do histórico escolar. A primeira aplicação ocorreu em 2004 e a periodicidade máxima da avaliação é trienal para cada área do conhecimento. (AB)

 

Tops da Gazeta