últimas notícias
Durante a visita, pergunte sobre as exigências do lugar e informe-se sobre o tamanho da equipe, as atividades propostas para os animais e a presença de um veterinário de plantão. O ideal é que o local tenha um profissional responsável ou convênio com uma clínica 24 horas para atender eventuais ocorrências
Durante a visita, pergunte sobre as exigências do lugar e informe-se sobre o tamanho da equipe, as atividades propostas para os animais e a presença de um veterinário de plantão. O ideal é que o local tenha um profissional responsável ou convênio com uma clínica 24 horas para atender eventuais ocorrências
Foto: DAMEDEESO

Vai viajar? Saiba o que observar ao escolher um hotel para o pet

Vale buscar referências na internet e redes sociais, mas também ouvir a opinião de pessoas que já tenham utilizado os serviços do local

Muitas pessoas optam por viajar nesta época do ano, porém, nem sempre é fácil organizar uma viagem que inclua o pet. Uma alternativa é hospedar o amigo de quatro patas em um hotel especializado. Mas, é preciso tomar alguns cuidados.

Segundo a veterinária Natália Gouvêa, da Clínica Soft Dogs e Cats, antes de tudo é preciso procurar por indicações. Vale buscar referências na internet e redes sociais, mas também ouvir a opinião de pessoas que já tenham utilizado os serviços do local. Feito isso, é hora de conhecer o lugar pessoalmente junto com o pet e observar tudo com atenção. "Na visita, os tutores devem sempre avaliar a higiene do lugar, o espaço, as instalações, os monitores e o comportamento dos cães que estiverem no hotel. Além disso, verificar a reação do próprio animal é imprescindível", explica Natália.

Informe-se também sobre o tamanho da equipe, as atividades propostas e a presença de um veterinário de plantão, ou convênio com clínica 24 horas, para atender possíveis ocorrências.

Pergunte ainda sobre as exigências do lugar. Alguns hotéis pedem que os donos levem a ração preferida do pet, outros não aceitam cadelas no cio, e a maioria só hospeda pets com as vacinas em dia e que utilizam antipulgas.

Para que o animal não sofra tanto com a separação, o ideal é que ela seja feita aos poucos. Ele deve ir ao hotel alguns dias antes e ficar algumas horas para se acostumar e entender que o dono irá voltar para buscá-lo. No dia da hospedagem, vale ainda mandar alguma peça com o cheiro do dono, pois isso deixa o bicho mais tranquilo.

Tops da Gazeta