últimas notícias
Petrobras reforçou abastecimento através de compras adicionais já efetuadas em seu programa de importação
Petrobras reforçou abastecimento através de compras adicionais já efetuadas em seu programa de importação
Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil

Petrobras reforça abastecimento de gás de cozinha

Segundo a companhia, não há qualquer necessidade de estocar GLP neste momento: "Não haverá falta de produto para abastecer a população"

A Petrobras informou nesta segunda-feira (30) que está reforçando o abastecimento do gás liquefeito de petróleo (GLP), por meio de compras adicionais já efetuadas dentro do seu programa de importação. As importações adicionais se somarão às produções atuais das refinarias da região Sudeste do Brasil, com a chegada de três navios no porto de Santos (no litoral sul do Estado de São Paulo), o primeiro nesta segunda-feira e os outros dois, nos dias 6 e 10 de abril.

De acordo com a Petrobras, cada navio tem capacidade adicional de 20 milhões de quilos de gás liquefeito de petróleo, equivalente a 1,6 milhão de botijões de 13 quilos.

Nos últimos dias, houve uma corrida às distribuidoras pelo Brasil todo para estocar botijões de gás de cozinha. De acordo com a companhia, "não há qualquer necessidade de estocar GLP neste momento, pois não haverá falta de produto para abastecer a população".

REDUÇÃO DO GLP

Nesta terça-feira a Petrobras reduziu em 10% o preço dos botijões de 13 quilos do GLP, mais conhecido como gás de cozinha. A estatal informou que o preço médio nas refinarias será equivalente a R$ 21,85 por botijão de 13 quilos. No acumulado do ano, a redução é de cerca de 21%.

A companhia diz que conta com as distribuidoras e revendedores para que essas reduções cheguem ao consumidor final. A Petrobras atua nos segmentos de exploração e produção, refino, comercialização, transporte, petroquímica, distribuição de derivados, gás natural, energia elétrica, gás-química e biocombustíveis.

Tops da Gazeta