últimas notícias
Estátua de Caetano de Campos, na praça da República, com máscara em ação de conscientização do governo e prefeitura
Estátua de Caetano de Campos, na praça da República, com máscara em ação de conscientização do governo e prefeitura
Foto: Anderson Lira/FramePhoto/Folhapress

Monumentos de São Paulo ganham máscaras

A ação pedagógica é realizada pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura da Capital para reforçar a importância do uso da máscara

Durante o mês de maio, 16 monumentos e estátuas espalhados pela cidade de São Paulo ganham máscaras de proteção para conscientizar a população sobre a importância de usar a peça para se proteger contra o novo coronavírus, causador da doença Covid-19. A ação pedagógica, com início nesta terça-feira (12), é realizada pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura da Capital. As informações são do Governo do Estado de São Paulo.

Entre os monumentos e estátuas que fazem parte da iniciativa, estão o Monumento às Bandeiras, Estátua da Praça IV Centenário, Estátua de Pedro Álvares Cabral, Estátua de Faria Lima, Estátua de Nicolau Scarpa, Estátua de Mário de Andrade, Estátua do Borba Gato, Monumento Francisco de Miranda (Praça do Ciclista), Busto de Mário de Andrade, Monumento Anhanguera (Trianon), Estátua de Luiz Gama (Arouche), Estátua de Luiz Lázaro (República), Estátua do Índio Caçador (República), Estátua de Adoniran Barbosa, Estátua de Afonso Taunay (Arouche) e Estátua de Baden Powell.

A ação ocorre em todas as regiões da capital paulista.

O uso da máscara passou a ser obrigatório em todo o Estado a partir do dia 7 de maio, após decreto do governador João Doria (PSDB). Especialistas indicam que essa é uma medida importante para prevenção contra a Covid-19, pois evita o contágio pelos meios de transmissão do vírus, e ajuda a proteger tanto quem usa quanto as pessoas ao redor. Até a última segunda-feira (11), a doença atingiu 46.131 pessoas no estado de São Paulo.

Galeria de Fotos

Tops da Gazeta