últimas notícias
Estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio da escola poderão participar da feira on-line
Estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio da escola poderão participar da feira on-line
Foto: Divulgação/Seduc

Escola Estadual de São Bernardo promove feira on-line para escolha profissional

Palestras são realizadas por professores da escola e docentes de universidades

A Escola Estadual Ismael da Silva Júnior, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, realiza neste mês uma feira on-line de profissões entre alunos, professores da escola e docentes de universidades. O objetivo é auxiliar os adolescentes na escolha da carreira profissional.

“Desde que começou o processo de suspensão das aulas presenciais, temos conversado com os estudantes do 3º ano sobre a importância da realização do Exame Nacional do Ensino Médio. Uma solução interessante que nós achamos foi pelo Google Meet, com essa feira de profissões. No ano passado, as faculdades montaram estandes com ciclo de palestras sobre o interesse profissional dos alunos, e quisemos continuar isso de forma online”, destaca o coordenador da unidade, João Pires Filho.

No início do ano, a escola fez um levantamento das profissões pelas quais os jovens mais se interessavam. São elas: Medicina Veterinária, Direito, Engenharia, Pedagogia, Teatro e História. 

As palestras serão realizadas por colaboradores da Universidade São Caetano do Sul, Orienta – um grupo de faculdades controlados por FMU e Anhembi Morumbi –, Faculdade de Diadema, Fundação Santo André, UFABC, Anhanguera e Unip.

Palestras

O primeiro dia de palestras ocorreu em 2 de julho e contou com a participação de um psicólogo para falar sobre o papel das profissões no pós Covid-19. A atividade abordou o 'novo normal’ na perspectiva do adolescente. A palestra foi ministrada pelo professor universitário da UFABC, Daniel Luiz Romero.

Os próximos encontros acontecerão nesta quinta-feira (9), sobre Medicina Veterinária, no dia 16, sobre Direito, em 23 de julho, sobre Engenharia, e no dia 30, sobre Pedagogia.

Os alunos que tiverem interesse devem responder a uma planilha feita no Google, e a participação dos estudantes gera um certificado. De acordo com o coordenador João Pires Filho, a participação é muito importante para o currículo do estudante.

“A nossa grande preocupação é essa continuação do aluno na universidade pública, por isso damos esse incentivo para auxiliá-los na decisão da profissão correta a ser seguida”, disse.

Comentários

Tops da Gazeta