últimas notícias
As orientações do curso estão em conformidade com o protocolo lançado pelo Sesi em junho; curso se inicia hoje
As orientações do curso estão em conformidade com o protocolo lançado pelo Sesi em junho; curso se inicia hoje
Foto: Arquivo/Agência Brasil

Sesi oferece curso para retomada das atividades sob a pandemia

As orientações do curso, voltado a gestores, estão em conformidade com o protocolo lançado pelo Sesi em junho

O Serviço Social da Indústria (Sesi) oferece a partir desta terça-feira curso gratuito para a capacitação de gestores que precisem preparar suas equipes para a volta ao trabalho. As informações são da “Agência Brasil”.

De acordo com o Sesi, o curso é útil para a retomada de atividade em meio à pandemia da Covid-19. A ação vai auxiliar a elaboração e execução de planos de retomada das atividades produtivas da indústria, abordando medidas de prevenção no local de trabalho, monitoramento da saúde, condução de casos suspeitos e providências em situações confirmadas de infecção.

As orientações do curso estão em conformidade com o protocolo lançado pelo Sesi em junho. Com base nas normas e orientações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde, o protocolo da entidade descreve adequações no ambiente, adoção de novas rotinas, novo ciclo de cuidado com a saúde laboral e até estratégias para fomentar a pesquisa e inovação que evitem a contaminação dos trabalhadores.

A capacitação tem duração de quatro horas, não tem limite de vagas e gera certificado. O curso estará disponível no Portal da Indústria, pelo site portaldaindustria.com.br/SESI.

Criado há quase 75 anos, o Sesi é uma das nove entidades paraestatais que formam o chamado Sistema S, como o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Serviço Social do Comércio (Sesc), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

O orçamento do sistema é custeado pelo pagamento de alíquota das empresas sobre a folha de pagamento. Os custos, como de outras contribuições, são computados nos preços das mercadorias ou dos serviços prestados pelas empresas que arrecadam para as entidades do sistema por meio do Instituto Nacional do Seguro Social.

Comentários

Tops da Gazeta