últimas notícias
Letreiro da fachada foi trocado temporariamente por um luminoso desenhado pelo duo
Letreiro da fachada foi trocado temporariamente por um luminoso desenhado pelo duo
Foto: Reprodução/Instagram

Com restrições, Pinacoteca reabre com exposição da dupla OSGEMEOS

Museu passa a funcionar das 14h às 20h; exposição do duo vai até fevereiro de 2021, com 50 trabalhos inéditos ou nunca exibidos no País

A Pinacoteca de São Paulo, localizada na região central da Capital, reabre nesta quinta-feira (15) com a exposição “Segredos”, da dupla brasileira OSGEMEOS. O museu estava fechado desde março devido à pandemia da Covid-19.

A mostra conta com 60 trabalhos da dupla, 50 deles inéditos ou nunca exibidos no Brasil, e mais de 100 itens. É a primeira exposição panorâmica dos irmãos Otávio e Gustavo Pandolfo.

Exposição

Serão apresentadas pinturas, instalações imersivas e sonoras, esculturas, intervenções, desenhos e cadernos de anotações na Pinacoteca. As obras ocupam as sete salas de exposições temporárias do primeiro andar, um dos pátios e o Octógano.

Além disso, o letreiro da fachada será trocado temporariamente por um luminoso desenhado pelo duo. A mostra ficará exposta até o dia 22 de fevereiro de 2021, com entrada gratuita até o dia 23 de outubro.

Devido ao coronavírus, é necessário agendar data e horário de visita pelo site do museu, pois a bilheteria física permanecerá fechada neste período. Para entrar no local, o visitante terá a sua temperatura aferida.

Se a pessoa tiver com sintomas de gripe ou com temperatura superior a 37,2ºC não poderá entrar. O uso de máscara é obrigatório durante toda a permanência na Pinacoteca.

O museu vai funcionar das 14h às 20h e o tempo de permanência no prédio será de, no máximo, uma hora.

Dupla

A dupla de grafiteiros é conhecida em vários países. As obras, com personagens amarelos, estão espalhadas pela Alemanha, Austrália, Brasil, Cuba, Portugal e Suécia. Os irmãos iniciaram a carreira na década de 1980, com trabalhos envolvendo fantasia, relações afetivas, questionamentos e sonhos.

Nos anos 90, a dupla passou a ilustrar obras em telas e esculturas estáticas e cinéticas, ultrapassando os limites bidimensionais.

Comentários

Tops da Gazeta