últimas notícias
Ocorrências com escorpiões aumentam durante o verão, já que o clima úmido e quente é ideal para o aparecimento de aracnídeos
Ocorrências com escorpiões aumentam durante o verão, já que o clima úmido e quente é ideal para o aparecimento de aracnídeos
Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília

O que se deve fazer logo após acidentes com escorpiões

Acidentes com escorpiões aumentam durante o verão; Secretaria da Saúde orienta o que se deve fazer (e não fazer) em caso de ocorrências do tipo

Durante o verão, os acidentes com escorpiões costumam aumentar, já que o clima úmido e quente é ideal para o aparecimento desse tipo de ser vivo. Em caso de acidentes com animais peçonhentos, a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo explica que é fundamental procurar o serviço de saúde mais próximo para que a vítima possa receber o tratamento o mais rápido possível. Além disso, outras medidas podem auxiliar, como procurar higienizar o local com água e sabão e aplicar de compressa morna.

Por fim, se possível (com segurança e desde que não leve muito tempo, pois a prioridade é o atendimento médico urgente), capturar o animal e levá-lo ao serviço de saúde. Já para as crianças menores de 10 anos a única medida é levá-las imediatamente para o serviço de saúde.

Em caso de acidente com escorpião, é preciso fazer, na ordem: limpar o local com água e sabão; aplicar compressa morna no local; procurar o serviço de saúde mais próximo para que possa receber o tratamento o mais rápido possível e; se for possível, desde seja uma ação rápida, capturar o animal e levá-lo ao serviço de saúde.

Há também atitudes que não devem ser tomadas, segundo a secretaria estadual da Saúde. Veja o que não fazer: não fazer torniquete ou garrote, não furar, não cortar, não queimar, não espremer o local da picada; não fazer sucção no local da ferida; não aplicar qualquer tipo de substância sobre o local da picada (fezes, álcool, querosene, fumo, ervas, urina, pó de café, terra), nem fazer curativos que fechem o local, pois isso pode favorecer a ocorrência de infecções; não ingerir bebida alcoólica, álcool, querosene, gasolina ou fumo no intuito de tirar a dor, pois além de não agir contra o veneno, ainda poderá causar complicações no quadro clínico e, por fim; não colocar gelo ou água fria no local da picada, pois acentua a dor.

Para prevenir acidentes por escorpião, é indicado manter jardins e quintais limpos, evitar o acúmulo de entulhos e folhas secas, evitar folhagens densas (plantas ornamentais, trepadeiras, arbusto, bananeiras e outras) junto a paredes e muros das casas e manter a grama aparada.

Além disso, para evitar o aparecimento do inseto, também é sugerido sacudir roupas e sapatos antes de usá-los, usar telas em ralos do chão, pias ou tanques;afastar as camas e berços das paredes e; preservar os inimigos naturais de escorpiões e aranhas: aves de hábitos noturnos (coruja, joão-bobo), lagartos, lagartixas e sapos, entre outras recomendações.

Comentários

Tops da Gazeta