últimas notícias
Em todas as áreas suspensas, 982 inscrições imobiliárias correspondem a áreas não regularizadas e 562 inscrições são de locais parcialmente regularizados
Em todas as áreas suspensas, 982 inscrições imobiliárias correspondem a áreas não regularizadas e 562 inscrições são de locais parcialmente regularizados
Foto: Marcello Casall Jr/Agência Brasil

Diadema suspende IPTU por tempo indeterminado

Cobrança foi interrompida em 22 áreas da cidade por irregularidades nos locais

A cobrança de IPTU foi suspensa em 22 áreas de Diadema, no ABC Paulista, por tempo indeterminado. A decisão da gestão foi tomada após identificar irregularidades em locais de 14 áreas. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (27).

Nas outras oito, as áreas estão parcialmente regularizadas, mas foram encontrados erros no lançamento dos IPTUs, como nomes e endereços errados. Para estes casos, a gestão disse que pretende normalizar a situação mais rapidamente.

Leia mais: 

Custo de vida das famílias de baixa renda cresce 6,54% na Grande SP

“A gestão anterior dizia que o terreno estava regularizado e, na prática, apenas colocou o morador na lista para pagar IPTU, mas quando puxamos o cadastro, a situação da área ainda estava irregular”, afirmou Ronaldo Lacerda, secretário de Habitação de Diadema.

Em todas as áreas suspensas, 982 inscrições imobiliárias correspondem a áreas não regularizadas e 562 inscrições são de locais parcialmente regularizados. Com um total de R$ 1,3 milhão, 11.580 pessoas seriam prejudicadas.

Aqueles que moram nestes locais e já efetuaram o pagamento devem entrar em contato pelo telefone 4057.8066 ou pelo e-mail [email protected].

Confira as 22 áreas que tiveram o IPTU suspenso:

Regularizadas parcialmente

PARAMARIBO

15 DE JULHO

TRÊS MOSQUETEIROS

VERA LUCIA

VILINHA

MORRO DO SAMBA

CANHEMINHA

AGUIA DE OURO

Não regularizadas
ABC III

ADEMAR MICHELS EHIS

ANDRADE BARBOSA

BERLIN

CÁSSIO

INAMAR II

MACAÉ

MOMBAE

NOSSA SENHORA APARECIDA

NOVA SERRANA

VILA ELEONOR

TUIUTI

TAKEBE

PAU DO CAFÉ EHIS

Comentários

Tops da Gazeta