últimas notícias
Fachada do banco Santander
Fachada do banco Santander
Foto: Thiago Neme/Gazeta de S.Paulo

NOTAS

Reclamações. O Banco Central informou na terça-feira que o Santander liderou o ranking de reclamações contra instituições financeiras referente ao primeiro trimestre de 2019. Em segundo lugar, aparece o Bradesco e, em terceiro, a Caixa Econômica Federal. Nessa lista, estão os bancos e as financeiras com mais de 4 milhões de clientes.O índice de reclamações é calculado com base no número de reclamações consideradas precedentes, dividido pelo número de clientes da instituição, multiplicado por 1.000.000. Na prática, quanto maior o índice, pior a classificação da instituição no ranking trimestral. Com base nesse cálculo, o Santander alcançou o índice de 25,93, o Bradesco de 23,35 e a Caixa de 23,25. O Itaú aparece como a quarta instituição com mais reclamação (índice de 21,29), seguido de Banco do Brasil (20,77), Votorantim (13,12), Banrisul (12,80), Omni (12,38), Banco CSF (10,13), Midway (4,73%), Banco do Nordeste (0,43) e NuBank (0,00). (AB)

Crescimento do PIB. O mercado financeiro acredita que a reforma da Previdência vai potencializar o crescimento da economia. De acordo com pesquisa divulgada no Boletim Prisma Fiscal, da Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia, com 64 analistas de mercado especializados em projeções fiscais, a aprovação da reforma representará ganho de 1,1 ponto percentual de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, neste ano. Para 2020, a previsão é de ganho de 3 pontos percentuais, comparando com um cenário em que não haja aprovação da reforma. A pesquisa revela que, com a aprovação integral da proposta de reforma da Previdência, enviada pelo governo ao Congresso Nacional, o crescimento do país será de 2,10% em 2019; 3,50% em 2020; 3,45% em 2021; e 3% em 2022. (AB)

Imposto de Renda. A duas semanas do fim do prazo, menos da metade dos contribuintes acertou as contas com o Fisco. Até as 17h de terça-feira, a Receita Federal recebeu 14.280.368 declarações do Imposto de Renda Pessoa Física, o equivalente a 46,8% do esperado para este ano. O prazo para envio da declaração começou em 7 de março e vai até as 23h59min59s de 30 de abril. A expectativa da Receita é receber 30,5 milhões de declarações neste ano.
(AB)

Comentários

Tops da Gazeta