últimas notícias

NOTAS

Inflação do aluguel. O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), usado no reajuste dos contratos de aluguel, registrou deflação (queda de preços) de 0,67% em agosto. Em julho, ele havia acusado inflação de 0,40%, segundo informou hoje, no Rio de Janeiro, a Fundação Getulio Vargas (FGV). O IGP-M acumula inflação de 4,09% no ano e de 4,95% em 12 meses. A queda da taxa de julho para agosto foi puxada pelos preços no atacado e pelo custo da construção. O Índice de Preços ao Produtor Amplo, que mede o atacado, anotou deflação de 1,14% em agosto, depois de uma inflação de 0,40% em julho. Já o Índice Nacional de Custo da Construção continuou registrando inflação em agosto (0,34%), mas num ritmo inferior a julho (0,91%). (AB)

Processo seletivo. A partir do dia 1º de setembro, a Enel, grupo italiano de energia, abre cerca de 20 vagas de estágio para trabalhar em Barueri, na Grande São Paulo. Podem se candidatar jovens que estejam cursando o penúltimo ou o último ano do ensino superior ou técnico das seguintes áreas de estudo: Administração, Economia, Ciências Contábeis, Psicologia, Direito, Tecnologia da Informação, Marketing e Engenharias Elétrica, Civil e de Produção. Ao término do programa, que tem duração de um ano e meio a dois, o objetivo é que esses estudantes estejam aptos para participarem de processos seletivos das posições de Técnico ou Analista Jr. Os candidatos devem ter, no mínimo, inglês intermediário, e disponibilidade para estagiar por seis horas por dia. Jovens interessados podem se candidatar pelo link bit.ly/2ZtBmyt, até o dia 30 de setembro. (GSP)

Cheque especial. A taxa de juros do cheque especial caiu 3,5 ponto percentual em julho, comparada ao mês anterior, e chegou a 318,7% ao ano. Porém, no acumulado do ano, até julho, houve alta de 6,1 pontos percentuais. Os dados foram divulgados na quarta-feira pelo Banco Central. As regras do cheque especial mudaram no ano passado. Os correntistas que utilizam mais de 15% do limite do cheque durante 30 dias consecutivos passaram a receber a oferta de um parcelamento, com taxa de juros menores que a do cheque especial definida pela instituição financeira, que é chamado crédito rotativo. (GSP)

Comentários

Tops da Gazeta