últimas notícias

NOTAS

Várias vagas. A Coca-Cola FEMSA Brasil, maior engarrafadora de produtos Coca-Cola no mundo em volume de vendas, está oferecendo 1.371 postos de trabalho temporário nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. A iniciativa em parceria com a Gi Group Brasil, multinacional italiana de Recursos Humanos, faz parte do Plano Verão FEMSA, que visa a contratação de colaboradores temporários para apoiar o aumento significativo na produção, distribuição e venda de produtos na alta temporada, de forma que essa demanda seja atendida com qualidade. Há 10 cargos disponíveis, entre eles auxiliar de remessa, auxiliar de distribuição, conferente, ajudante operacional, operador de empilhadeira e motorista de caminhão. A companhia oferece contratação com carteira assinada, vale-transporte, refeição no local ou vale-refeição. Há vagas que pedem qualificação a partir do Ensino Fundamental completo. Além disso, é necessário apresentar os documentos exigidos e ter as habilidades específicas para cada cargo. O processo inclui avaliação de currículo, testes e entrevistas com a equipe da Gi Group Brasil e gestores da Coca-Cola FEMSA Brasil. Os interessados devem cadastrar seus currículos no site www.contratando.com.br e informar o código 48320, para que seja direcionado para as vagas disponíveis na Coca-Cola FEMSA Brasil. (GSP)

Alta nas vendas. As vendas de veículos tiveram alta de 11,4%, de janeiro a setembro de 2019, na comparação com o mesmo período do ano passado. Considerando automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros, foram emplacados 2.952.485 veículos no período. Os dados foram divulgados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). No mês de setembro, 336.991 veículos novos foram comercializados, o que representa 12,48% de crescimento sobre o volume registrado no mesmo período de 2018, quando foram vendidos 299.605 veículos. Entretanto, na comparação com as 347.084 unidades registradas em agosto deste ano, houve leve queda, de 2,91%. (AB)

Inadimplentes. O número de famílias com dívidas em atraso aumentou em setembro, segundo dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O percentual de pessoas com dívidas no País, em atraso ou não, ficou em 65,1%, acima dos 64,8% do mês de agosto e dos 60,7% de setembro do ano passado. Já os inadimplentes, ou seja, aqueles que têm dívidas ou contas em atraso, somaram 24,5% em setembro, taxa superior aos 24,3% de agosto e aos 23,8% de setembro de 2018.As famílias que declararam não ter condições de pagar suas dívidas chegaram a 9,6%, acima dos 9,5% de agosto, mas abaixo dos 9,9% de setembro de 2018. (AB)

Comentários

Tops da Gazeta