últimas notícias
A região de Visconde de Mauá é emoldurada por araucárias, vales, corredeiras e quedas d'água formadas pelo Rio Preto
A região de Visconde de Mauá é emoldurada por araucárias, vales, corredeiras e quedas d'água formadas pelo Rio Preto
Foto: Portal Visconde de Mauá

O Requinte da serra Carioca

TRANQUILIDADE. Conhecida por ser uma região cheia de charme e romantismo, Visconde de Mauá é um dos concorridos redutos de inverno

Localizada entre os estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais, a Região de Visconde de Mauá é composta por três vilas, divididas entre os municípios de Resende, Itatiaia e Bocaina de Minas. Encravada na Serra da Mantiqueira, é uma boa opção para quem deseja descansar em um fim de semana ou feriado prolongado. De acordo com a secretária de Turismo da cidade de Resende, na qual se localiza Visconde de Mauá, o mês de julho é a abertura da temporada de inverno - período dedicado ao vinho e a gastronomia, onde celebram o bem viver nas charmosas pousadas e restaurantes da região.

A vila de Visconde de Mauá fica a 1.300 metros de altitude e seus arredores reservas boas surpresas aos turistas, segundo a turismóloga Ana Cristina Lima. "Na região, os visitantes encontram além do romantismo do frio e uma natureza exuberante, charmosos restaurantes com pratos à base de truta, pinhão e fondues", diz a especialista.

O site Férias Brasil afirma que o conforto e as mordomias não excluem o jeito hippie e rústico de Visconde de Mauá, emoldurada por araucárias, vales, corredeiras e quedas d'água formadas pelo Rio Preto. A região também conta com diversas cachoeiras, como a Poção da Maromba e Santa Clara. "Essas são as prediletas para quem viaja com crianças", afirma Ana.

As noites fritas de Visconde contam com rodas de violão madrugada a dentro e nas pracinhas e calçadas é possível encontrar diversos tipos de artesanato.

Outro opção para conhecer Visconde de Mauá, segundo a secretária de turismo, é cavalgar pelas trilhas, cachoeiras, muito verde e o ar puro da Serra da Mantiqueira. Os passeios podem durar de duas horas até vários dias cavalgando e observando o céu e as estrelas, com guias acompanhando todo o trajeto.

Para quem ainda não sabe, a região é dividida em três vilas: Visconde de Mauá, a porta de entrada; Maringá, a mais agitada; e Maromba, fiel ao estilo mais rústico e mais próxima das principais cachoeiras.

Capital do Pinhão.

Todos os anos, em meados de maio, a região se transforma na Capital do Pinhão. A já tradicional festa conta com apoio da Prefeitura de Resende, que disponibilizará toda a infraestrutura necessária, como palco, som, iluminação, banheiros químicos, segurança, e limpeza do local. A festa movimenta o turismo e o comércio locais e, segundo o prefeito Diogo Balieiro Diniz, o evento se apresenta como um dos mais importantes da região, já que, além de integrar a população, preserva hábitos e culturas locais.

"A Festa do Pinhão é um evento tradicional, muito aguardado pelas famílias de Mauá e toda a região, além dos próprios moradores de Resende, que fazem questão de subir a serra e aproveitar o evento", conta o prefeito da cidade. (Priscila Freitas)

Tops da Gazeta