últimas notícias

Turismo

RECIFE,PE,18.03.2020:AEROPORTO-GILBERTO-FREYRE-MOVIMENTAÇÃO - Patio vazio no Aeroporto Internacional Gilberto Freyre em Recife (PE), nesta quarta-feira (18). O percentual de viagens canceladas com partida do Recife, para os próximos seis meses, chegou a 50%, segundo a Associação Brasileira de Viagens em Pernambuco (Abav-PE). Muitos passageiros estão tendo problemas com vôos cancelados e o guichês de atendimento para remarcar viagens estão super lotados. (Foto: )
RECIFE,PE,18.03.2020:AEROPORTO-GILBERTO-FREYRE-MOVIMENTAÇÃO - Patio vazio no Aeroporto Internacional Gilberto Freyre em Recife (PE), nesta quarta-feira (18). O percentual de viagens canceladas com partida do Recife, para os próximos seis meses, chegou a 50%, segundo a Associação Brasileira de Viagens em Pernambuco (Abav-PE). Muitos passageiros estão tendo problemas com vôos cancelados e o guichês de atendimento para remarcar viagens estão super lotados. (Foto: )
Foto: Marlon Costa/Futura Press/Folhapress

Coronavírus: o que fazer com as viagens?

Para não se contaminar e transmitir o patógeno da Covid-19, empresas aéreas e agências de viagens têm programas de reagendamento, reembolso e cancelamento

Em tempos de fechamento de fronteiras, restrição de movimentação de pessoas, cuidados no transporte público, economia mundial entrando em esquema de pausa por conta da pandemia de coronavírus, um dos setores mais afetados é o das viagens. Afinal, o vírus pode ser facilmente levado de um lugar a outro e infectar pessoas que ainda não tinham tido contato com o patógeno.

E é importante acompanhar o avanço do coronavírus e como os países estão lidando com o assunto - o fechamento de fronteiras e de aeroportos são alguns dos procedimentos que estão sendo tomados para conter o avanço do patógeno. Assim, os voos para estes locais passam a ser cancelados.

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) divulgou nesta quinta-feira, 19, que no caso de alteração de horário ou itinerário do voo por conta da companhia aérea, essa informação deve ser comunicada ao passageiro com 72 horas de antecedência. Caso esse prazo não seja respeitado, a empresa deve oferecer as alternativas de reembolso integral do valor da passagem ou a reacomodação em outro voo disponível.

Se você já tinha planejado sua viagem para os próximos meses, existe a possibilidade de adiá-la ou cancelá-la, e ter o seu dinheiro de volta. De acordo com nota emitida pela Abav (Associação Brasileira de Agências de Viagens), as empresas estão reforçando o atendimento aos clientes, de forma a dar prioridade para as remarcações ou mudança de itinerário das viagens. A associação e o ministério do Turismo estão em discussão para tomar providências sobre como manter o setor, especialmente o trabalho dos profissionais dessa área.

Segundo a associação, o setor já sente as consequências da pandemia de coronavírus. As empresas registram uma taxa de cancelamento de 85% das viagens programadas. É um número alarmante, visto que, de acordo com a Abav, em 2019, o faturamento do setor foi de R$ 238,6 bilhões.

Mas em tempos de pandemias, não se deve facilitar. Para quem quer cancelar, remarcar ou refazer o roteiro de viagem, a recomendação é entrar em contato com o agente de viagem e fazer os ajustes necessários. Em caso de problemas, o Procon-SP disponibilizou, no site e no aplicativo, um botão específico para registrar reclamações relacionadas às dificuldades com o coronavírus.

"As empresas deverão apresentar soluções viáveis e satisfatórias a cada caso específico, e as denúncias serão apuradas pela equipe de fiscalização para providências de acordo com o Código de Defesa do Consumidor - CDC", informa a nota divulgada pelo órgão.

De acordo com o Procon-SP, até o dia 18 de março, foram registradas 3.400 atendimentos, sendo que 2.208 foram reclamações, e 1.203 consultas. Entre as queixas, 1.162 foram sobre agências de viagem, e 862 contra companhias aéreas.

As queixas serão encaminhadas às agências que, uma vez acionadas, devem oferecer soluções para cada caso. "O consumidor não é obrigado a expor sua saúde a riscos viajando para destinos onde poderá contrair o coronavírus, podendo optar por uma das alternativas: postergar a viagem para data futura; viajar para outro destino de mesmo valor; ou ainda obter a restituição do valor já pago", diz a nota.

Se você comprou passagens aéreas para viagens pontuais, ou até mesmo para as férias, o procedimento é o mesmo. O passageiro deve entrar em contato com a companhia aérea por telefone ou pelo site ou aplicativo. Vale lembrar que, devido à grande procura por esse serviço via telefone, as empresas aéreas recomendam que o procedimento de cancelamento ou remarcação de viagens deve ser feito pelo site.

Já há links ou botões específicos para esta ação, em destaque nas páginas principais, e o cliente deve inserir todos os dados solicitados para realizar o procedimento. As companhias recomendam que o contato via telefone deve ser feito somente se a viagem acontecer em até três dias.

Porém, em caso de dificuldade no contato com as companhias aéreas ou as agências de viagem, o Procon também pode ser acionado. Veja abaixo os procedimentos para as companhias com mais voos no país. Em tempos de coronavírus, estes cuidados valem uma vida!

AEROLÍNEAS ARGENTINAS
Voos cancelados de/para Europa, Estados Unidos, América do Sul, Caribe e Ásia podem ser remarcados sem custos adicionais até 30 de novembro de 2020. Depois dessa data, poderá haver cobrança de diferença tarifária. No caso de voos não cancelados e marcados até 31 de agosto de 2020, a remarcação pode ser feita sem cobranças adicionais, somente diferença tarifária, se houver.
Contato: +54 9 11 4940-4798 (WhatsApp 24h)

AIRFRANCE
Quem marcou voos até 31 de maio de 2020 tem até 30 de setembro de 2020 para remarcar a viagem, sem cobranças adicionais, até 30 de novembro de 2020. Cancelamentos podem ser feitos via agência de viagem ou no site da empresa, que mantém o valor válido para ser utilizado por até um ano. No site também há informações sobre os casos de reembolso do valor.
Contato: www.airfrance.com.br

ALITALIA
Para quem não pretende mais viajar, passagens emitidas até 3 de abril, para voos até 31 de maio, podem solicitar reembolso ou alteração da reserva. No caso de reembolso, o valor ficará disponível por até um ano. Para voos cancelados, a reserva pode ser remarcada até 31 de dezembro, ter o valor pago pela viagem reembolsado total ou parcialmente, ou também receber um voucher com validade de um ano.
Contato: 0300-115-2121 ou o site da empresa

AZUL
Disponibiliza remarcação de voos com origem em Lisboa, Porto, América do Sul e Estados Unidos para voos marcados até setembro de 2020. No caso de cancelamento da viagem, a empresa disponibiliza um crédito para outros voos, que deve ser utilizado em até um ano. A mesma regra é aplicada para os voos domésticos.
Contato: 4003-1118 (regiões metropolitanas), 0800 8871118 (demais regiões) ou via chat

DELTA AIRLINES
Qualquer voo da Delta entre março e abril que expire até 30 de junho de 2020 pode ser remarcado até 31 de dezembro de 2020, e o procedimento de alteração é feito todo pelo site da empresa, sem pagamento de taxas adicionais. A empresa recomenda que o contato por telefone deve ser feito somente se a viagem está marcada para os próximos três dias - caso contrário, o procedimento é pelo site.
Contato: pt.delta.com

EMIRATES AIRLINES
Para cancelamento e remarcação de voos marcados até 31 de março de 2020, não haverá cobrança de taxas, mas poderá haver diferença de tarifas. Será emitido um voucher com validade de um ano. Para outros destinos que não tiveram os voos suspensos, o procedimento deve ser feito pela agência de viagem responsável pela reserva do voo desta companhia aérea.
Contato: (11) 5503-5000

GOL
A viagem pode ser cancelada e o valor será mantido como crédito para viagens futuras por um ano. A remarcação deve ser feita em até 330 dias, a contar da data da compra, sem a cobrança de taxa de remarcação, somente diferença tarifária, se houver. Há também reembolso do valor sem cobrança de taxa de cancelamento, mas a taxa de reembolso pode ser cobrada em alguns casos.
Contato: 0300-115-2121 ou o site da empresa

LATAM
Voos impactados por cancelamento, fechamento de fronteiras ou declaração de estado de emergência podem ser remarcados até 31 de dezembro de 2020, sem custos adicionais. No caso de destinos não impactados, os voos podem ser remarcados até 31 de dezembro. Pode haver diferença tarifária. No caso de cancelamentos, o valor da viagem vira crédito futuro.
Contato: 4002-5700 (capitais), 0300-570-5700 (todo o Brasil) ou o site da empresa

Tops da Gazeta