últimas notícias
GIZÉ, EGITO. Em meio ao deserto, as pirâmides são um dos maiores atrativos do mundo. Milênios de história - e a lendária Esfinge - estão ao alcance das mãos. A capital, Cairo, tem entre seus pontos de visitação o Museu Egípcio, com peças que contam a história da civilização egípcia.
GIZÉ, EGITO. Em meio ao deserto, as pirâmides são um dos maiores atrativos do mundo. Milênios de história - e a lendária Esfinge - estão ao alcance das mãos. A capital, Cairo, tem entre seus pontos de visitação o Museu Egípcio, com peças que contam a história da civilização egípcia.
Foto: Orlandin

Para onde os brasileiros podem viajar

Nem todos os países reabriram as fronteiras aos brasileiros, mas entre os que permitem a entrada, há algumas recomendações

As viagens internacionais estão, aos poucos, voltando aos radares dos turistas. Países muito visitados, como França, Estados Unidos, Alemanha e Holanda reabriram as fronteiras, mas brasileiros ainda não podem entrar. Já a Irlanda, Reino Unido e Ucrânia exigem que os turistas vindos de países com muitos casos da Covid-19 fiquem isolados por 14 dias ao chegar - o que inviabiliza qualquer viagem. Por outro lado, Egito, Líbano, as Ilhas Maldivas, Tanzânia e Turquia colocaram os brasileiros no radar - claro, seguindo todos os protocolos de segurança.

Os turistas que chegam ao Egito precisam preencher um formulário com informações sobre sua saúde, e podem ter sua temperatura medida. Lá os desembarques internacionais voltaram no dia 1º de julho. Além disso, têm que provar que, antes de viajar, contrataram um seguro-saúde. De resto, as atrações famosas voltaram, com as pirâmides de Gizé, os passeios de camelo e a visita ao Museu Egípcio, no Cairo, estão de portas abertas - claro, com todas as normas de segurança, higiene e distanciamento social.

Já para entrar nas ilhas Maldivas, cujos voos foram retomados no dia 15 de julho, o turista deve preencher um formulário online sobre suas condições de saúde até 24h antes de embarcar e, ao chegar, passará pelo teste de medição de temperatura. Uma vez aprovado, vai desfrutar de uma paisagem paradisíca, visto que o arquipélago fica no meio do oceano Índico. As águas azul-turquesa são um convite à contemplação. Os resorts e hotéis reduziram sua capacidade de atendimento, para evitar aglomerações, e seguem as recomendações sanitárias.

Macaque in the trees
Ilhas Maldivas: O arquipélago fica no oceano Índico, e para entrar lá, os turistas precisam preencher um formulário online até 24h antes do embarque. Ao chegar, precisa fazer a medição de temperatura e, se alguém tiver febre, fará o exame de RT-PCR

A Tanzânia, na África, está recebendo turistas - que antes de entrar no país têm sua temperatura checada ainda no aeroporto. Feito isso, é colocar o pé na estrada e conhecer sua natureza ímpar. É lá que fica o monte Kilimanjaro, o mais alto do continente, com 5.985 m de altitude, e é muito conhecido pelos safáris em grandes parques nacionais, como o Parque Nacional de Serengeti, ao norte do país, de onde é possível avistar girafas, zebras, leões, elefantes e hipopótamos.

Macaque in the trees
MONTE KILIMANJARO, TANZÂNIA. Visitar o habitat natural de animais, em grandes parques nacionais, como elefantes, girafas, leões e zebras, com a maior montanha da África ao fundo, é uma aventura especial, que atrai milhares de turistas todos os anos.

Na Turquia, há uma triagem médica para entrar, e o país está engajado em trazer os turistas de volta: o ministério do Turismo implementou uma certificação chamada Turismo Seguro, para garantir que os visitantes fiquem seguros. Locais para conhecer por lá não faltam, como a Capadócia, que tem uma paisagem única, feita por erupções vulcânicas; Bodrum, com uma das melhores vistas da Turquia, com suas praias e vida pacata; e Istambul, que reúne construções históricas com as contemporâneas. São opções para se deslumbrar no agora 'novo normal'.

Macaque in the trees
CAPADÓCIA, TURQUIA. Erupções vulcânicas, junto com a força da chuva e vento, foram as responsáveis pela paisagem única na parte asiática do país (que tem um trecho no continente europeu). Além de ser uma aula de história, a Capadócia tem construções nas rochas, como casas e castelos, além de proporcionar um dos passeios mais bonitos do país, feito em balões - o melhor horário é ao amanhecer, na primavera ou no começo do outono.

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta