últimas notícias
AQUÁRIO.  Uma das mais novas atrações do Rio volta com suas 8 mil espécies de animais marinhos. O AquaRio funciona todos os dias, e o ingresso custa 
R$ 49 (no site).
AQUÁRIO. Uma das mais novas atrações do Rio volta com suas 8 mil espécies de animais marinhos. O AquaRio funciona todos os dias, e o ingresso custa R$ 49 (no site).
Foto: Jorge Hely/FramePhoto/Folhapress

Pontos turísticos do Rio de Janeiro reabrem

Pontos turísticos famosos da capital carioca, como o Cristo, o Bondinho, o AquaRio e o Museu do Amanhã, reabriram as atividades - com todas as restrições da pandemia

Depois de cinco longos meses fechados por conta da pandemia do coronavírus, alguns dos pontos turísticos mais famosos do Rio de Janeiro abriram ao público, como uma forma de estimular o turismo, tão importante para a cidade.

Em todos esses locais, valem as mesmas regras: uso de máscara, distanciamento social nas filas e na visitação às atrações, uso de álcool em gel e redução na capacidade de atendimento - os ingressos aos locais podem ser comprados, inclusive, via internet, para evitar o contato físico. E é importante reservar com antecedência seu lugar nessas atrações, para evitar ser pego de surpresa e viajar até lá e não poder entrar.

O Cristo Redentor é um dos patrimônios nacionais e talvez o ícone mais conhecido do Brasil no exterior, e pudera, não é para menos. A enorme estátua, com 30 metros de altura - fora o pedestal, com oito metros - foi construída ao longo de nove anos, em uma estrutura de concreto armado (que é revestida com pastilhas de pedra sabão), e foi instalada no alto do morro do Corcovado, a 709 m de altitude. De lá, a vista da cidade e do mar é única.

Macaque in the trees
CRISTO REDENTOR. A vista de lá de cima é linda, e para chegar lá, pelo menos durante a pandemia, a única forma é via Trem do Corcovado (que custa R$ 68,50 na baixa temporada), que é um passeio incrível por si só. O trajeto tem quase 4 km de extensão, e sobe os 709 m de altitude do Morro do Corcovado, que leva até o Cristo. O trem (e a visita ao Cristo) funcionam todos os dias, das 8h às 16h. Sai um trem com destino ao monumento a cada meia hora - e sempre respeitando o distanciamento social.

Outra atração imperdível é o Bondinho do Pão de Açúcar, que também já foi palco de inúmeras produções cinematográficas. O grande teleférico (que se chama Bondinho porque se assemelha aos bondes que rodavam no Rio de antigamente) liga a praia Vermelha ao Morro da Urca e ao do Pão de Açúcar - e a silhueta formada pelos dois morros é um dos símbolos do Rio. Além da vista nos 850 metros entre o morro da Urca e o do Pão de Açúcar - que tem quase 400 m de altura e de lá se tem uma vista linda da Baía de Guanabara.

Macaque in the trees
BONDINHO DO PÃO DE AÇÚCAR. Um dos passeios mais famosos do Rio leva o turista por um trajeto em um grande teleférico por dois morros, o da Urca e o do Pão de Açúcar (este com quase 400 m de altura), que tem uma bela vista da Baía de Guanabara. A atração abre de quinta a segunda-feira, das 10h às 19h, e a entrada é R$ 104,40. Os ingressos podem ser comprados online.

O AquaRio é bem mais recente, inaugurado em 2016, e é o maior aquário marinho da América do Sul: tem mais de oito mil animais de 350 espécies diferentes, que nadam em 4,5 milhões de litros de água. Um túnel com paredes de acrílico passa por dentro de um dos tanques, que faz uma verdadeira imersão pelos mares - sem precisar se molhar. O aquário também abriga um centro de pesquisa para estudar animais marinhos e como eles vivem.

O Museu do Amanhã é o que abriu mais recentemente, no último dia 5 de setembro, e foi construído onde era antes um píer desativado. Sua arquitetura chama a atenção de longe, e mais surpreendente é o que tem dentro dele. As exposições (que mostram o planeta de diversos pontos de vista) estimula os visitantes a entenderem nossas origens e para onde a espécie humana vai. Um passeio e tanto!

Macaque in the trees
MUSEU DO AMANHÃ. O Museu traz uma reflexão sobre o papel da humanidade no planeta. O local abre de quinta a domingo, das 10h às 17h, e os ingressos custam R$ 26.

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta